Carreira & Educação

Como fazer um currículo para primeiro emprego na área digital?

Divulgação

O desafio do primeiro emprego é bastante comum no início da vida adulta. A ansiedade decorrente do primeiro trabalho fica ainda mais acentuada pela falta de experiência profissional, mas é importante saber que isso é apenas uma fase decorrente da busca por uma vaga no mercado.

E, em nosso mundo moderno, onde muitos profissionais buscam uma oportunidade na área digital, também é possível chamar a atenção dos recrutadores para, assim, aumentar as chances de ser selecionado em um emprego.

Falando nisso, algumas dicas são importantes na hora de se apresentar. Por isso, vamos ensinar como fazer um currículo para primeiro emprego na área digital. Anote todas as dicas e não desista até alcançar seu objetivo!

Começando pelo básico

Antes de sair listando suas competências na área digital, é preciso fazer o básico. Para isso, algumas informações importantes não podem faltar no seu currículo para primeiro emprego, pois elas te apresentam brevemente e já destacam alguns pontos aos recrutadores.

Neste sentido, nome completo, endereço, telefone e endereço de e-mail são suficientes. Números de documentos, foto, estado civil, e quantidade de filhos não são relevantes para o recrutador, portanto, deixe-os de fora.

Outra dica é com relação ao e-mail: cuidado com o endereço escolhido, principalmente se ele refletir uma época mais jovem, período em que, normalmente, fazemos escolhas sem a preocupação com as consequências. Portanto, busque criar um endereço de cunho profissional e adequado para ser mostrado ao mundo.

Personalizando o currículo para a vaga

No início de carreira, pode ser que você esteja com dúvidas a respeito do caminho que pretende seguir, mesmo dentro da área digital. Você pode escolher trabalhar com planejamento, campanhas de tráfego pago, orgânico, social media, etc. E está tudo bem não ter um caminho definido.

Enquanto essa escolha não acontece, a dica vai para o seguinte ponto: se o seu perfil profissional está sendo formado e, portanto, você atua de forma mais generalista, procure adequar seu currículo para a vaga desejada. Ou seja, se você busca trabalhar com redes sociais, por exemplo, dar o destaque para um curso em Google Ads não é relevante neste momento.

Mas lembre-se que essa dica só vale se o curso não tiver relação alguma com a vaga, ok?

Destaque seus cursos

Como candidato para um primeiro emprego, é esperado – por parte dos recrutadores – que você não tenha experiências profissionais para destacar. Portanto, suas forças estarão centralizadas em outras partes do currículo, que falaremos em seguida.

O destaque para cursos é fundamental para qualquer candidato, principalmente para aqueles que desejam se inserir no mercado de trabalho. Com as facilidades da internet e o acesso fácil a diversos tipos de formações, essa pressão sobre a qualificação ganhou um peso ainda maior.

Atualmente, é possível realizar cursos gratuitos em diversas plataformas online. Quando o assunto é marketing digital, essa gama de possibilidades aumenta de forma exponencial. Então, com essa questão resolvida, é preciso usá-la em seu favor no currículo.

Para isso, procure descrever seus aprendizados de forma breve e objetiva. Se houver algum projeto dentro do curso, procure deixar bem claro ao recrutador e, se possível, coloque-o em um site para avaliação. Isso, certamente, fará muita diferença no processo seletivo.

Destaque sua habilidade com ferramentas

Além da parte teórica, com muitos conceitos e detalhes, é importante destacar sua habilidade com ferramentas e softwares. Nesse ponto, a dica é relatar o nível de habilidade com determinado item. Só fique atento para não classificar o seu conhecimento com números, pois isso não demonstra, de fato, o quanto você sabe.

Para isso, cite a ferramenta desejada e o que você realizou com ela. Se for o gerenciador de anúncios do Facebook, por exemplo, deixe bem claro se você já criou campanhas, quais foram os materiais criados e como você mediu os resultados.

O mesmo vale para softwares, sempre com o seguinte pensamento:

  • Você já fez alguma edição no Adobe Photoshop?
  • Você já realizou algum disparo de e-mail marketing?
  • Qual a sua proficiência prática com Google Analytics?

E por aí vai.

Habilidades não-técnicas

Por último, uma boa dica pode ser apresentar suas habilidades não-técnicas. Nesse caso, mostre que você tem uma boa comunicação e trabalho em equipe, por exemplo. Para esse último caso, trabalhos voluntários podem ajudar a demonstrar aos recrutadores a sua capacidade de atuação em grupo para, assim, mostrar que seu pensamento não é individualista.

Se o foco é comunicação e criatividade, crie um blog ou um portfólio que mostre trabalhos realizados. Isso irá ajudar bastante se você deseja ser um social media, por exemplo.

O importante, no fim das contas, é destacar todos os seus pontos positivos de forma breve e direcionada, para que os recrutadores tenham facilidade em avaliar seu currículo e entender que você é um candidato com muito potencial.

Leave a Comment

Your email address will not be published.


Talvez você também goste