Carreira & Educação

E isso com o meu trabalho?

Por Mario Sergio Cortella

Somos seres movidos a futuro. Construímos no presente aquilo que entendemos ser a escada para chegar ao futuro. E isso se aplica também ao nosso projeto de carreira. A palavra “projeto” significa jogar adiante. É aquilo que eu jogo adiante e vou buscar. Independentemente da área escolhida, a construção da carreira precisa ser movida a sonhos. Cabe alertar que sonho é diferente de delírio, de divagação, de distração. Sonhar é ter uma expectativa a qual se queira atingir. Delirar é imaginar algo que não tem como se tornar factível, viável. Sonho, no sentido de desejo, é algo a ser buscado, construído no cotidiano e, passo a passo, ele fica mais próximo de virar realidade. É necessário, no entanto, lembrar que carreira, tal como o sonho, é um horizonte, não é um lugar aonde você chega. Por quê? Porque se você supõe que realizou o sonho, a tendência é se acomodar, ficar estagnado e, dessa forma, perder vitalidade. O sonho é o horizonte, é algo que você vai buscando e (felizmente) não alcança por completo. Não se chega ao estado perfeito. Em latim, feito por completo é perfectum. Portanto, perfeito é feito por inteiro, feito por completo, acabado. Um sonho que acaba subtrai a vitalidade. Por isso, carreira é um processo em que você vai sempre buscando novas situações. Alguém que se encontra num estado de satisfação, que acha que já está pronto, perde energia vital, passa a colecionar uma série de mortes cotidianas. Cada um de nós vive o dia a dia para construir o amanhã. Claro, tem que se viver o hoje também, mas não apenas. Pois assim se ficaria num imediatismo extremamente arriscado, sem semear o futuro. A carreira é uma trajetória que se constrói. Se você, por exemplo, faz um curso de graduação de quatro anos, o quinto ano será o resto da sua vida. Se faz um curso de cinco anos, então o sexto ano será o resto da sua existência. Não existe mais aquele padrão marcado, fechado, que predominou até meados dos anos de 1990, com a ideia de ficar 40 anos em uma empresa. A carreira linear, com tudo muito estável e previsível, hoje é apenas um registro de tempos passados. Um dia foi assim… (…) Trecho retirado do livro “Filosofia e Nós Com Isso?”, disponível em https://amzn.to/2RfZqh1.

Fonte: Linkedin


Talvez você também goste