Diversão TV, Filmes & Séries

Ao sair do BBB18, Gleici dispara: “As pessoas se destruíram sozinhas”

Foto: Reprodução/TV Globo/Paulo Belote

Após vencer a 18ª edição do Big Brother Brasil, Gleici Damasceno participou na madrugada de quinta para sexta-feira (20) do programa online #RedeBBB. Em entrevista à Fernanda Kreulla, a acreana agradeceu o público, falou da relação com Wagner e comentou sobre as eliminações de quem à colocava sempre nos paredões: “As pessoas se destruíram sozinhas lá dentro”.

Primeiro, a jovem de 23 anos não se conteve de alegria por ter ganhado o programa. “Tô muito feliz, mas não estou sabendo lidar. Eu estou feliz como não estive na vida, mas parece que ainda estou na casa e estou sonhando, parece que não é real”, disse a ex-BBB.

Gleigner

Questionada sobre o futuro dela com Wagner, a estudante de psicologia disse que não abrirá mão do rapaz. “Fiquei com medo porque minha família nunca me viu ficando com ninguém, mas fiz porque eu queria. Eu gosto muito do Wagner, quero ficar com ele, a gente vai conversar; lutei pra conquistar ele, não vou perder agora”, garantiu Gleici.

Foto: Reprodução/BBB18

Tudo que vai, volta

Sobre o retorno triunfal do paredão falso, a acreana revelou ansiedade em voltar à casa e mostrar para quem tentou eliminá-la, que continuava no jogo. “O meu coração estava pra explodir, eu estava com sede de vingança sim. Não queria falar, mas no fundo, o Tiago disse sobre sentimento de vingança, perguntou se valem no jogo. Eu queria que todo mundo que tinha me colocado no paredão saísse”.

Mas ao voltar, ela afirmou não ter reparado que os desafetos estavam saindo por causa dela. “Todo mundo que votou em mim estava saindo. Eu não me toquei disso, que era por minha causa. Mas eu pensei, olha como é a vida, as pessoas se destroem sozinhas. Eu vi todo mundo saindo, mas eu não pensava que era por causa de mim, é que as pessoas fizeram muitas coisas lá dentro”.

Futuro

Com R$ 1,5 milhão na conta, Gleici contou ainda não saber do futuro. “Não tenho noção do que vou fazer. De início, eu quero ajudar minhas avós e a minha mãe. Quero deixá-los com conforto, eles moram em casinhas muito simples e eles já estão idosos. Depois quero viajar, quero levar elas pra viajar também. Acho que ninguém nem nunca viajou de avião”.


Talvez você também goste