Cultura

Atividades culturais marcam Dia Internacional da Mulher em São Paulo

(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, será comemorado com um mês de atividades nos museus, bibliotecas, fábricas de cultura, oficinas culturais e instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado. A SP Escola de Teatro também está com programação especial em homenagem à data.

Para domingo (8), está prevista a Corrida da Mulher SP, cuja largada será às 7h, no Obelisco do Parque Ibirapuera.

Além da atividade esportiva, a programação inclui ações de saúde voltadas ao público feminino e concerto gratuito da Orquestra Jazz Sinfônica, apresentação das cantoras Fafá de Belém, Elba Ramalho, Anavitória, Bebé Salvego, Roberta Sá, Luiza Possi, Paula Lima, Leila Pinheiro e Cláudia Leitte.

Em cartaz no Museu da Imagem e do Som (MIS), a Mostra Tilda Swinton exibe até domingo (8) filmes em homenagem aos 60 anos da atriz britânica, com destaque para os longas-metragens Suspíria – A Dança do Medo, de Luca Guadagnino, e Expresso do Amanhã, do diretor Bong Joon-hoo.

O Museu do Futebol promove sábado (7), às 10h e às 11h, a visita educativa As Revoluções e Evoluções da Mulher no Futebol e na Sociedade, que convida o público a refletir sobre os espaços conquistados pelas mulheres na sociedade e no futebol. Às 14h, a atividade Respeita a Moça homenageia atletas e personalidades femininas de vários esportes e testa os conhecimentos dos participantes, instigando-os a descobrir mais sobre elas.

No domingo (8), às 14h, a ação Mulheres de Ouro desafia os conhecimentos dos visitantes sobre as conquistas das mulheres nos esportes. Também às 14h, o jogo da memória De Frente com o Futebol Feminino estimula o raciocínio dos jogadores que devem descobrir qual atleta seu adversário esconde.

Na Casa das Rosas, a atração de sábado, às 15h, é o Expresso Poesia, a atração é o stand-up poético, com apresentação de Jarid Arraes, uma das principais representantes da literatura contemporânea, cordelista, poeta e escritora. Domingo, às 15h, a musicista, atriz e produtora cultural Mariana Per lança seu primeiro disco, Salmos, Axés e Aleluias, obra que reúne composições da escritora Conceição Evaristo musicadas por Renato Gama, com estilo dançante.

Sábado, às 13h30, o Museu da Imigração promove a ação Edit-a-Thon: Mulheres, Arte e Migração na Wikipedia”, na qual os participantes conhecerão as ferramentas de edição de artigos da Wikipedia e poderão acessar as coleções da instituição que falam sobre mulheres, arte e migração.

Já o Museu Catavento resgata, sábado e domingo, das 9h às 17h, a trajetória de sucesso da primeira investidora financeira do Brasil na contação de história Quem é Eufrásia?, revelando histórias inspiradoras sobre ela.

O Museu da Casa Brasileira recebe domingo, às 11h,a Traditional Jazz Band para mais uma edição do Música no MCB, em comemoração aos 55 anos da banda, com repertório formado por composições de grandes mestres da origem do jazz, como Fats Waller, King Oliver e Louis Armstrong.

No Paço das Artes, o público pode visitar a exposição Limiares, mostra inédita da artista Regina Silveira, uma das criadoras com maior presença na arte contemporânea brasileira. A exposição conta com obras criadas especialmente para o novo endereço da instituição, como Dobra: Banco de Jardim e Cascata.

Em Campos do Jordão, no Museu Felícia Leirner, sábado e domingo, às 11h, a ação Escultura Não é Coisa para Mulher vai apresentar uma reflexão sobre o lugar da mulher na sociedade a partir da história da artista Felícia Leirner. No sábado, às 14h, os visitantes vão aprender a moldar e pintar seu próprio pavão na oficina de arte Figureiras de Taubaté.

No município de Brodowski, o Museu Casa de Portinari realiza, na quarta-feira (11), às 19h, a roda de conversa Arte como Agente Transformador, que vai abordar a maneira como as mulheres estão usando a arte para realizar mudanças e conscientizar sobre questões e tópicos relevantes em todo o mundo.

Bibliotecas e fábricas de cultura

Na Biblioteca de São Paulo, nos dias 13 e 27, às 16h30, o projeto Leitura ao Pé do Ouvido convida os frequentadores a escutar trechos de livros que falam de vivências femininas: dia 13, O Peso do Pássaro Morto, de Aline Bei, e dia 27, Um Buraco com Meu Nome, de Jarid Arraes.

A Biblioteca Parque Villa-Lobos promove domingo, às 14h, o Sarau das Mina Tudo!, um slam (poesia falada) de rimas faladas, com participação das premiadas poetas Kimani, Gih Trajano, Thata Alves, Anaya e Midria.

A Fábrica de Cultura Jaçanã promove o festival “Mulher Artista Fest” no sábado (21), das 12h30 às 18h30. A programação inclui: “Diálogos de Mulher”, “Muito Mais Que Pinta e Borda”, livepaint e bate-papo com artistas plásticas, graffiteiras e artesãs sobre como o graffiti e “Música Por Elas”, com Guiomar Araújo e DaviDariloco, Lenny Fyah e MaySistah, Kaylane PCD, Kakau França, União Rastafeat Denise d’ Paula, DJ Naná Roots, Gabi Nyarai, Abigail e Pagu.

Na Fábrica de Cultura Jardim São Luís, será exibido sexta-feira (13), às 14h30, exibe o documentário Mulheres Periféricas – Apoiadas por Mais de 500 Mil Manas”, que aborda as vivências de mulheres da periferia de São Paulo.

Terça-feira (10) , a Fábrica de Cultura Vila Curuçá promove a contação de histórias A Moça Tecelã e convida o público a conhecer a publicação que apresenta trabalhos de outras artesãs, como as irmãs Dumont, que transformaram em fios artesanais os desenhos de Demóstenes.

A Fábrica de Cultura Itaim Paulista realiza neste sábado, às 11h, a atividade literária Mulheres Incríveis, baseada no livro 50 Brasileiras Incríveis para Conhecer Antes de Crescer”, de Débora Thomé. A ação propõe que os participantes desenhem como imaginam que sejam as mulheres retratadas na obra.

Na Fábrica de Cultura Parque Belém, terça-feira, às 16h, será realizado o encontro de leitores Mulheres na Dramaturgia, que apresentará a produção de dramaturgas brasileiras contemporâneas como Dione Carlos, Ave Terrena, Silvia Gomez, Ângela Ribeiro, Carla Kinzo, Drika Nery, Solange Dias e Maria Adelaide Amaral.

Oficinas e teatro

Neste sábado, a Oficina Cultural Alfredo Volpi apresenta, às 15h, o Bloco Desculpa Qualquer Coisa, que exalta o protagonismo das mulheres LBT (lésbicas, bissexuais e transexuais) por meio da música. Às 16h, o Samba das Pretas, aborda em seu repertório os problemas que as mulheres negras enfrentam no dia a dia.

Na SP Escola de Teatro, pode ser visitada, até o dia 23 deste mês, a Mostra de Teatro de Objetos: Poéticas do Feminino. A atividade, que foi aberta no último dia 4, inclui debates, aula-espetáculo e montagens teatrais nas quais objetos são transformados em atrizes e atores, na Unidade Roosevelt da instituição. Todas as histórias apresentadas no evento abordam questões relacionadas ao feminino.

Fonte: Agência Brasil