Diversão

Mercedes Surpreende ao Anunciar Novo Classe E com Preço Inacreditável: Conheça Os Detalhes!




Imagem de THAM YUAN YUAN por Pixabay

 

Mercedes-Benz lança a 11ª geração do icônico Classe E no Brasil

O emblemático sedã da Mercedes-Benz, o Classe E, está de volta ao Brasil com sua 11ª geração. Segundo a montadora, esse modelo, que já tem mais de 75 anos de história e é conhecido por suas reinvenções e lançamentos de tendências, promete se manter como um marco na trajetória da marca.

A apresentação da nova geração foi realizada pelo presidente e CEO da Mercedes-Benz, Carlos Garcia, nesta última quinta-feira (8). Durante o evento, Garcia reforçou o slogan que acompanha a marca há décadas e que, segundo ele, está mais atual do que nunca com o lançamento do novo Classe E: “Construímos os carros mais desejados do mundo”, afirmou.

Uma das principais novidades do Mercedes Classe E no Brasil é a estreia do sistema de serviços online Mercedes Me Connect. Esse sistema mantém o veículo conectado em tempo integral, oferecendo GPS integrado e disponibilizando 32 funções tanto por meio de um aplicativo quanto na central multimídia do próprio carro, após o cadastro e pareamento adequados.

Entre as funções disponíveis no Mercedes Me Connect, destacam-se aquelas já oferecidas pela concorrência, como bloqueio por localização, função de realidade aumentada e dados do percurso. No entanto, uma função inédita chama atenção: a possibilidade de fazer chamadas de emergência ou de auxílio para um atendente que fale a língua do usuário. O sistema reconhece o idioma selecionado na multimídia e direciona a chamada para um agente específico.

Em termos de design, a nova geração do Classe E mantém as linhas clássicas de um sedan, porém com toques de esportividade. Essa característica fica evidente nos powerdomes do capô, nas linhas laterais mais limpas, na nova grade frontal equipada com câmeras e radares, e nos faróis em LED com assistência adaptativa. Além disso, o modelo conta com rodas de liga-leve multirraios de 20 polegadas e traz heranças do EQS, como as maçanetas embutidas iluminadas e o esterçamento do eixo traseiro em até 4,5 graus, o que torna as manobras mais ágeis e confortáveis.

No interior luxuoso do novo Classe E, destaca-se o pequeno aumento na distância entre-eixos, que proporcionou um espaço traseiro mais confortável para as pernas e a cabeça dos passageiros. Os bancos são revestidos em couro Nappa com costuras em diamante e estão disponíveis em três opções de acabamento (branco, marrom ou cinza). A cabine também apresenta novidades, como as saídas de ar invisíveis e três telas com superfície de vidro MBUX Superscreen: duas de 12,3 polegadas para o motorista e passageiro, e uma central de 14,4 polegadas.

No quesito entretenimento a bordo, o novo Classe E oferece recursos interessantes, como uma câmera interna de selfie que permite capturar fotos e vídeos para serem salvos em um pendrive externo. Além disso, há uma variedade de jogos disponíveis na tela da central multimídia, porém é importante ressaltar que tanto a câmera de selfie quanto os jogos só podem ser utilizados com o veículo parado.

Quanto à motorização e autonomia, o novo Mercedes Classe E apresenta um sistema híbrido leve, composto por um motor 2.0 de 4 cilindros e um sistema elétrico de 48 volts. A potência do motor a combustão é de 258 cv, com apoio de mais 23 cv do sistema híbrido. A transmissão é automática de 9 velocidades (9G-TRONIC). A Mercedes-Benz segue sua meta de se tornar carbono zero até 2039 e atualmente, segundo os executivos, 98% do portfólio de veículos disponíveis no Brasil são eletrificados.

Além disso, a nova geração do Classe E conta com melhorias na suspensão, incluindo um sistema pneumático Airmatic que mantém a altura livre do solo constante, proporcionando uma condução mais sensível, confortável e estável.

O Mercedes Classe E estará disponível para os clientes brasileiros a partir da primeira quinzena de fevereiro, com um preço bastante atrativo: R$ 639.900. A marca oferecerá gratuitamente os serviços do Me Connect por um período que varia de 1 a 3 anos, dependendo da funcionalidade. Após esse período, será cobrada uma taxa, cujos valores ainda não foram divulgados pela Mercedes.

Continua após a publicidade..