Pets

Como saber se o meu gato está com febre?

Para quem ama o universo pet e não abre mão de ter um em casa, é sempre muito importante conhecer os cuidados necessários de cada espécie. Cuidar de gatos, por exemplo, exige muita atenção e dedicação.

Por serem animais independentes, eles tendem a ter sintomas mais silenciosos e difíceis de diferir de seu comportamento normal. Por isso, estar por dentro de assuntos desse universo é investir no bem-estar e na saúde de seu bichinho.

Reparou que o seu gato não quer brincar? Bom, esse pode ser um sinal de que algo não está bem. Por isso, preparamos este artigo especial sobre como saber se o seu gato com algum probleminha e evitar qualquer complicação maior.

A importância de observar o seu bichinho

Ao compararmos um gato e um cachorro, podemos concluir que os felinos possuem hábitos bem diferenciados. Se limpam sozinhos, não são muito agitados e brincam somente quando estão a fim.

Com esse comportamento mais calmo e silencioso, detectar alguma doença ou problema se torna ainda mais difícil. Dessa forma, pode ser que seu animal esteja doente ou precisando de ajuda e você nem perceba, achando somente que ele está mais preguiçoso ou cansado.

Isso acontece porque os sintomas de uma febre, por exemplo, são bem sutis no início. No entanto, é importante lembrar que ela pode estar revelando e alertando algo mais sério por trás.

Algumas doenças podem trazer a febre como primeiro sintoma, entre elas:

  • Gripe ou resfriado;
  • Infecções por fungos, bactérias ou vírus;
  • Cinomose;
  • Leucemia,

Ninguém deseja que o seu pet passe por doenças sérias, mas perceber a situação logo no início aumenta muito a eficiência no tratamento. Por isso, observar o seu animal é extremamente importante!

Como saber se o seu gato está com febre

Por ser um animal com natureza predadora, os gatos tendem a esconder quando estão se sentindo mal ou doentes. Afinal, eles não gostam de demonstrar fraqueza com o objetivo de defender seu “território” e sua postura.

Isso acontece principalmente quando há outros animais no mesmo ambiente, podendo levá-lo a fugir ou sumir durante essa fase. Por isso é importante manter o pet em casa quando desconfiar que algo está errado, para poder observá-lo de perto.

Para constatar se o seu gato está com febre, será preciso usar um termômetro para medição, que preferencialmente deve ser feito por um veterinário. No entanto, ao conhecer alguns sintomas comuns, você poderá ficar alerta para poder solicitar um profissional.

Listamos algumas reações comuns que os bichanos tem que demonstram que algo está errado e precisa de uma maior atenção. Confira:

  • Falta de apetite;
  • Cansaço e indisposição;
  • Descaso com a higiene pessoal;
  • Desidratação;
  • Orelhas quentes,
  • Nariz seco e quente.

O nariz seco é um sintoma muito fácil de perceber, já que o normal é que ele esteja sempre bem húmido e com temperatura equilibrada.

Como consequência do mal-estar e desânimo, o animal tende a parar de fazer coisas comuns, como comer, tomar água e se limpar. Tudo isso contribui para o enfraquecimento e piora no quadro de saúde.

Em geral, os gatos são mais preguiçosos e manhosos, o que torna a falta de conhecimento algo prejudicial para a saúde e bem-estar do animal. Com essas dicas e informações preciosas, cuidar de gatos será uma tarefa muito mais fácil!

O que fazer caso ele esteja com os sintomas?

Caso você observe esses sintomas em seu gato, o primeiro passo deve ser não se desesperar e levar o seu bichinho para um veterinário.

O profissional fará a medição correta da temperatura, com um termômetro digital via retal. Desse modo, você poderá se certificar se realmente há alguma anormalidade ou não.

Caso seja constatada a febre, o médico veterinário indicará os próximos procedimentos, como exames ou medicações. Com essa atitude, é possível prevenir maiores complicações e zelar pela qualidade de vida de seu gato.

Outro fator importante é manter as vacinas em dia e visitar o veterinário regularmente. Além disso, oferecer uma alimentação rica em nutrientes é essencial para fortalecer e manter a vitalidade de seu bichano.

Com esses conhecimentos e com muito amor e carinho, cuidar de gatos nunca mais será um problema para você!


Talvez você também goste