Futebol

As punições mais severas da história do futebol

As punições mais severas da história do futebol - 1

​Por forjar documentações e burlar as regras de ​Fair Play Financeiro, o Manchester City acabou sentenciado a uma multa de 30 milhões e duas temporadas sem poder disputar a Champions League, consolidando-se em uma das sanções mais pesadas do futebol contemporâneo. Você, fã de futebol, se recorda de outras punições severas como essa? A seguir, listamos alguns casos recentes bem impactantes:


Clubes ingleses (1985)

FBL-ITA-JUVENTUS-HEYSEL-30YEARS

Liverpool e Juventus chegaram à decisão da Liga dos Campeões de 1985 e se enfrentaram no Estádio de Heysel, na Bélgica. Apesar da grande expectativa que pairava sobre o encontro pela qualidade das equipes, o futebol ficou em segundo plano devido a uma tragédia de grandes proporções: atos de hooliganismo por parte da torcida inglesa culminaram em 39 mortes e um número indeterminado de feridos. Como consequência, a Comissão de Controle e Disciplina da UEFA baniu TODOS os clubes ingleses de competições europeias por 5 anos. 


Juventus (2006/07)

Pavel Nedved

Envolvida em um dos maiores escândalos de corrupção já deflagrados na história do Italiano – o Calciopoli, esquema de manipulação de resultados com participação de clubes da elite e da segunda divisão do país , a Juventus sofreu uma sanção bem pesada: além do rebaixamento à Serie B, teve seus dois títulos nacionais anteriores (2004/05 e 2005/06) cassados.


Málaga (2013/14)

Iker Casillas,Carlos Kameni

2012/13 tinha tudo para se tornar a temporada dos sonhos para o clube de La Rosaleda, mas acabou se tornando um verdadeiro pesadelo. Ao terminar La Liga na sexta posição, o Málaga conquistava uma vaga suada e muito celebrada à Europa League da temporada seguinte, mas a participação na competição europeia jamais se confirmou: em dezembro de 2012, a equipe foi punida pelo Comitê de Controle Financeiro de Clubes da UEFA por dívidas ativas, recebendo uma multa e tendo sua participação em torneios continentais vetada para 2013/14.


Grêmio (2014)

Criciuma v Gremio - Brasileirao Series A 2014

Primeiro representante sul-americano nesta lista, o ​Tricolor Gaúcho certamente não se orgulha do que viveu em 2014: o clube foi condenado a perder 3 pontos na eliminatória contra o Santos, pelas oitavas da Copa do Brasil, punição pelos atos de injúria racial cometidos por um grupo de torcedores gremistas direcionados ao goleiro alvinegro à época, Aranha. Com a perda dos 3 pontos, o time gaúcho acabou sendo eliminado da competição.


Boca Juniors (2015)

FBL-LIBERTADORES-BOCA-RIVERPLATE

O futebol argentino é marcado por alguns episódios lamentavelmente ‘selvagens’, e este caso envolvendo o Boca Juniors ilustra isso. Em 2015, o clube xeneize encarava seu arquirrival River Plate nas oitavas da ​Libertadores, mas o jogo da volta na Bombonera nunca teve um desfecho: foi dado como encerrado com 45 minutos pendentes após um torcedor do Boca disparar spray de pimenta no túnel de acesso dos jogadores ao campo. No dia seguinte, a Conmebol definiu a exclusão do Boca, além de multa e jogos sem torcida, como sanção ao time.


Skënderbeu Korçë (2018/19)

FBL-ALBANIA-UEFA-SKENDERBEU-CORRUPTION

O Comitê Disciplinar e de Ética da UEFA ficou espantado ao investigar a fundo os bastidores do futebol albanês e se deparar com o esquema de manipulação de resultados que vigorava no país de longa data, encabeçado pela principal potência local, o Skënderbeu Korçë. A sanção foi na medida do escândalo: dez anos de banimento de competições euorpeias.


Shirak FC (2018/19)

UEFA Champions League and UEFA Europa League - Q1 and Q2 Qualifying Round Draw

O clube armênio também foi investigado e condenado por manipulação de resultados em seu país. A sanção estipulada pela UEFA não poderia doer mais aos torcedores do Shirak: exclusão do clube da Liga Europa 2018/19 e doze pontos deduzidos no campeonato nacional, perda que tirou a equipe da zona de classificação para competições europeias da temporada seguinte.


Manchester City (2019/20)

Josep Guardiola

Por fim, o caso que motiva justamente a confecção desta lista. Comandado pelo treinador mais badalado e dono de um dos elencos mais caros do mundo, o Manchester City está vetado de participar da Champions League de 2020/21 e 21/22. O clube foi investigado e condenado por doping financeiro, omitindo receitas/recebimentos de empresas parceiras para fingir adequação às regras de patrocínio estipuladas pela UEFA.

Fonte: 90min