Campeonato Brasileiro

Domènec Torrent trabalha para ter seu “time titular”, mas rodízio segue como realidade no Flamengo; entenda

Embora o susto inicial de parte da Nação Rubro-Negra e de jogadores, acostumados com o incessante Jorge Jesus, Domènec Torrent já mostrou que pensa diferente e que vai rodar o elenco do Flamengo. Esse pensamento do catalão vem de sua experiência na Europa e não é agora que vai mudar.

Com isso, como informa o UOL Esporte, Dome vai mexer rotineiramente no elenco, inclusive, no clássico de hoje à noite (9), contra o Fluminense, no Maracanã, pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro.

FBL-BRA-FLAMENGO-MINEIRO-HEALTH-VIRUS
MAURO PIMENTEL/Getty Images

Domènec Torrent foi claro com os jogadores desde que chegou ao Rio de Janeiro: vai jogar quem estiver em melhores condições físicas. E isso ficou ainda mais transparente quando o catalão sacou Arrascaeta do time, que até polemizou nas redes sociais, e o artilheiro Gabigol, que começou no banco contra o Fortaleza, entrou na segunda etapa, decidiu e saiu resmungando após o apito final.

“Gabigol nos ajudou muito saindo do banco. É um ganhador. Mas nem ele nem ninguém irá jogar todos os jogos. Nem o Rodrigo Caio, nem Filipe Luís, porque não vão estar 100%”, indicou Domènec, em entrevista após o triunfo sobre o Leão do Pici, que já deixou qualquer resistência ao seu estilo no passado.

FBL-BRA-FLAMENGO-MINEIRO-HEALTH-VIRUS
Domènec Torrenet, consequentemente, terá um “11 ideal”. | MAURO PIMENTEL/Getty Images

Para respaldar o seu rodízio, o catalão utiliza dados do departamento médico do clube e monta sua escalação, também, com base nas informações físicas dos jogadores. Os atletas, inclusive, que treinam normalmente durante a semana, só ficam sabendo da escalação pouco antes do time sair para a partida. Com isso, ele acredita que deixa todo o grupo ‘motivado’.

Essa estratégia, no entanto, é aplicada nesse período de transição e adaptação. Com o decorrer dos trabalhos, consequentemente, Domènec terá o seu time titular, mas isso dependerá de como os jogadores responderão nos próximos compromissos da equipe. Afinal, ele quer deixar todo o esquadrão equilibrado. Por ora, a parte física vai ser um dos guias de suas escalações.

“É complicado jogar a cada três dias. Pela minha experiência nos últimos 11 anos, fizemos esse rodízio. Vão jogar todos. Nosso elenco é equilibrado. Próximo jogo será em quatro dias e, quando isso acontece, dá para usar 80%. Em três dias, isso é quase impossível”, finalizou o catalão.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

Fonte: 90min