Campeonato Brasileiro

Jogadores históricos: Gary Lineker

Jogadores históricos: Gary Lineker - 1

Gary Lineker

​Gary Lineker nasceu na cidade de Leicester, Inglaterra. É um dos maiores atacantes de todos os tempos e um dos grandes ídolos da seleção inglesa. Lineker é conhecido por ter sido um exemplo de jogador e um símbolo de fair-play. Isso porque, nunca recebeu um cartão vermelho, nem sequer amarelo.

Iniciou sua carreira no Leicester em 1979, onde permaneceu por 7 anos e acumulou mais de 200 partidas. Quando subiu para o profissional, o time disputava a segunda divisão. Com o tempo, o inglês foi ganhando seu espaço na equipe e assumindo o posto de referência do time. Acabou conseguindo levar o clube à primeira divisão novamente.

Aos poucos, foi ganhando experiência, quando na temporada de 84/85, foi artilheiro da liga com 24 gols, chegando assim à seleção. Seu desempenho também chamou atenção de equipes maiores, como o Everton, que o contratou.

Charity Shield Gary Lineker

Naquela época, Everton e Liverpool eram as duas maiores potências do futebol inglês. O primeiro era então campeão da liga, enquanto o segundo acabara de disputar e perder a final da Champions League para a Juventus. Decisão que ficou conhecida como a Tragédia de Heysel. No clube azul, conquistou a Supercopa da Inglaterra batendo o Manchester United. Novamente tornou-se o maior goleador do campeonato, marcando 30 gols e garantindo seu lugar na Copa do Mundo de 86. Para sua decepção, o Everton acabou ficando com dois vice-campeonatos, da Liga Inglesa e da Copa da Inglaterra, perdendo justamente para o rival Liverpool. E, após um grande mundial onde foi artilheiro, transferiu-se ao Barcelona.

Gary Lineker

Em seu primeiro ano no Camp Nou, terminou na vice-artilharia do campeonato. Porém, veria o arquirrival Real Madrid ser campeão durante os três anos em que esteve no clube. Foi na Espanha que o inglês conquistou seus dois primeiros títulos de expressão: a Copa do Rei em 1988 e a Recopa Europeia em 1989. Acabou deixando o clube devido ao seu descontentamento com o treinador Johan Cruijff, que persistia em escalá-lo na posição de meio campista. Com isso, foi perdendo espaço na equipe. Apesar dos pesares, Gary declarou que não guarda mágoas da equipe espanhola.

“Adorava a pressão de jogar pelo Barcelona na frente de 120 000 pessoas a cada duas semanas. Alguns jogadores não gostam disso, mas eu adorava a sensação dos grandes jogos”, afirmou certa vez.

Gary Lineker

Retornou então ao seu país natal, desta vez para jogar no Tottenham. Em sua primeira temporada no clube, pela terceira vez conseguiu ser artilheiro da Liga inglesa, com 24 gols. Conquistou seu único título importante na Inglaterra pelos Spurs quando venceu a Copa da Inglaterra em 1990/1991. Foi exatamente no final daquele ano que ficou em terceiro na primeira edição do prêmio da FIFA de “melhor jogador do mundo”, atrás do ídolo alemão Lothar Matthaus e do francês Papin. Foi ao término da temporada seguinte que deixou o futebol inglês e a sua seleção nacional, após a Eurocopa de 1992.

Foi jogar mais dois anos no Japão antes de pendurar as chuteiras e virar ​comentarista esportivo do canal BBC. Alguns anos depois, em 2002, ajudou seu clube do coração, o Leicester City, a não declarar falência. O ex-atacante reuniu um grupo de empresários e moradores locais, formando assim um consórcio para comprar o clube. Com a ajuda destes e utilizando de seu próprio patrimônio, o negócio foi concretizado.

FUSSBALL: NATIONALMANNSCHAFT WM 1986, ENG - POL 3:0

Pela seleção inglesa, fez sua estreia em 1984. Participou de dois mundiais (1986, 1990) e duas Eurocopas (1988,1992). No total, foram 75 partidas e 45 gols marcados.

Gary Lineker não levantou muitos troféus ao longo da carreira, todavia foi um dos maiores artilheiros de sua geração. Nomeado segundo melhor do mundo em 1986 pela revista francesa France Football e terceiro em 1991 pela premiação da FIFA. Ficou conhecido ao final da carreira como um dos jogadores mais profissionais e honestos que já atuaram.

 

Fonte: 90min


Talvez você também goste