Futebol

Cristiano Ronaldo quase foi contratado pelo Arsenal em 2003; entenda

Cristiano Ronaldo quase foi contratado pelo Arsenal em 2003; entenda - 1

Cristiano Ronaldo

​Cristiano Ro​naldo quase foi para o Arsenal ao em vez do Manchester United no verão de 2003 – mas sua carreira poderia ter sido diferente se ele tivesse feito essa transferência. Ronaldo quase ir  para o Arsenal em 2003 é longe de ser um segredo, mas alguns detalhes vieram à tona há pouco. Após receber uma camisa dos Gunners com seu nome e o famoso número sete, o jogador falou sobre a situação:

“É verdade… muito perto, eu estava a um passo do Arsenal, Eles são um clube fantástico. Isso não aconteceu, mas eu aprecio o que eles fizeram por mim, especialmente Arsene Wenger. Você conhece futebol, nunca sabe onde vai jogar. A vida é assim”, disse a estrela da Juventus.

Depois de ter conseguido a titularidade no Sporting durante a temporada 2002/03, Ronaldo foi contratado pelo Manchester United por 12,24 milhões de libras naquele verão. O português foi apresentado junto com o brasileiro Kleberson.

Ronaldo tinha apenas 18 anos quando chegou ao Manchester, mas as estrelas ajudaram o adolescente causar um impacto imediato e ele jogou 40 jogos em sua primeira temporada.

Cristiano Ronaldo

O United não substituiu David Beckham quando o então capitão da Inglaterra se juntou ao Real Madrid naquele verão. ​Ole Gunnar Solskjaer foi cada vez mais utilizado por Sir Alex Ferguson, porém uma grave lesão no joelho manteve o norueguês de fora por quase seis meses, enquanto outras lesões o descartaram em 2004/05 e na maior parte de 2005/06.

Se as circunstâncias fossem diferentes, Ronaldo poderia nunca ter tido as mesmas chances, pelo menos não imediatamente, e isso poderia ter mudado o percurso de sua carreira. Se ele tivesse ido para o Arsenal, essas chances também não teriam existido. Freddie Ljungberg e Robert Pires estavam no seu caminho no norte de Londres naquela época. 

Pires gets past Tainio

Em 2003, apesar de ter sido campeão, o United estava apenas entrando em um período de transição, isso permitiu que Ronaldo tivesse oportunidades, enquanto no Arsenal não teria. Os Gunners foram reconstruídos após a dobradinha de 2001/02 e estavam a todo vapor na temporada “Invencível” daquele ano.

É impossível saber o que teria acontecido. Mas como Ronaldo poderia ter respondido se ele jogou apenas 20 jogos naquela temporada? Um papel menor teria afetado sua mentalidade ou suprema confiança? Ele teria paciência  e seguiria em frente? Ou seu talento simplesmente teria brilhado de qualquer maneira e foi o catalisador que manteve o Arsenal no topo?

Fonte: 90min