Futebol

Sem muito tempo: missão de Zé Ricardo é manter o Inter onde ele está

Sem muito tempo: missão de Zé Ricardo é manter o Inter onde ele está - 1

Um clube, como qualquer empresa, precisa trabalhar com planejamento. E o ​Internacional, ao demitir Odair Hellmann, ficar mais de dez dias sem técnico e anunciar Zé Ricardo para um trabalho tampão mostrou que, em nenhum momento, fez isso como “algo pensado”. Por isso, dá para se dizer: qualquer coisa que o novo treinador conseguir é lucro, mas não dá para se esperar muita coisa a mais do que a realidade atual impõe.

De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!

 

FBL-LIBERTADORES-INTER-FLAMENGO

Treinador precisa de tempo para implantar suas ideias. E isso ele não terá. Treinador necessita também conhecer o novo ambiente, onde está pisando. E este tempo ele também não vai ganhar. Zé Ricardo, na minha opinião, aceitou comandar o Colorado por pouco mais de 45 dias justamente pelo fato de que a responsabilidade pelo que vier a acontecer dentro de campo não será sua. E, se fizer algo de positivo, colherá os louros para novamente se colocar no mercado das grandes equipes do futebol nacional, afinal, tudo indica que na virada do ano ele ficará novamente desempregado para dar lugar a Eduardo Coudet.

Eduardo Coudet

Zé Ricardo ainda não é um técnico de ponta, não consegue encher os olhos e precisa provar sua competência dentro de um mercado competitivo demais. O Inter, claro, é uma vitrine e tanto e dá a ele um grupo de jogadores com capacidade de, até com certa tranquilidade, garantir o clube no G-6 ao final do Campeonato Brasileiro. Mas, diante de tanta falta de convicção da direção, até isso já se torna uma tarefa indigesta. Quando as coisas são feitas de sobressalto, tendem a dar errado. Por isso, o novo comandante vermelho tem a única missão de manter a equipe onde ela está. Convenhamos: não é muito.

Fonte: 90min


Talvez você também goste