Futebol

Um novo Goiás: as mudanças do Esmeraldino a partir do segundo turno

Um novo Goiás: as mudanças do Esmeraldino a partir do segundo turno - 1

​No dia 14 de julho, ​Goiás e ​Flamengo se enfrentaram em partida válida pelo Brasileirão. Ainda era o primeiro turno e o confronto terminou com o time carioca marcando 6 gols enquanto o time do centro-oeste só conseguiu êxito, de fato, uma única vez. De lá pra cá, muita coisa mudou no clube esmeraldino. 

Vale ressaltar que pelo lado flamenguista, é praticamente impossível que Jorge Jesus não adicione um título brasileiro ao seu currículo. O Goiás, por sua vez, não ocupa uma posição favorável na tabela – é o 10° colocado – mas pode se orgulhar da campanha feita no segundo turno. 

No entanto, ultimamente o Goiás não tem feito boas partidas e há 4 jogos não vence: empatou com o ​Corinthians e a ​Chapecoense, além de uma derrota para o ​Athletico-PR com direito a um placar de 4 a 1. Mas, apesar do empate com o Rubro-Negro em casa num Serra Dourada lotado, o sentimento de vitória foi o que falou mais alto na noite da última quinta-feira.

Diego,MarloneDe Arrascaeta

Mesmo oscilando, o esmeraldino se manteve na décima posição. Um dos principais pilares do time é o atacante Michael, que já ganhou o coração da torcida e está cada dia mais à vontade, tanto que marcou o gol da igualdade nos acréscimos. Porém, o jogador mais precioso do elenco durante toda essa temporada é o meia Léo Sena. 

Atuando como um clássico meio-campista, Sena é o jogador das assistências e colabora para todo o time jogue. Claudinei Ribeiro, técnico do Goiás, soube aproveitar o crescimento do atleta e o colocou como central para formar um esquema tático que aproveita o momento de Michael e o deixa livre para buscar o gol. 

 

Nessa temporada, o Goiás amadureceu taticamente, assim como seus jogadores. Mesmo sem ter devolvido a dura derrota do primeiro turno ao Flamengo, é certo que o clube carioca encontrou um time mais maduro dentro de campo. E que entrou sem medo de enfrentar o líder do campeonato.

Fonte: 90min


Talvez você também goste