Notícias

Homem vai usar cachorro robô para recuperar 8.000 Bitcoin perdidos em lixão

Homem vai usar cachorro robô para recuperar 8.000 Bitcoin perdidos em lixão - 1

O britânico James Howells cometeu um erro que lhe saiu caro. Em 2013, jogou fora por engano um disco rígido onde haviam armazenados 8.000 Bitcoin. Ele acumulou o montante após minerar a criptomoeda em 2009, com a intenção de manter o ativo até que seu valor aumentasse. E sua projeção de valorização aconteceu: atualmente, para seu desespero, a quantia gira em torno de US$ 181 milhões (R$ 950 milhões).

Desde 2013, após jogar fora a carteira digital onde estava armazenada essa fortuna, ele passou anos desenvolvendo uma forma de encontrar o equipamento perdido e recuperar as criptomoedas desaparecidas.

Procurar um disco rígido portátil que provavelmente tem o mesmo tamanho de um aparelho celular enterrado em um aterro sanitário há quase uma década é praticamente uma missão impossível, mas Howells está confiante que isso pode ser feito. Ele reuniu uma equipe de especialistas de diferentes áreas para tornar isso possível.


Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.

Para encontrar a pequena fortuna extraviada, Howells planeja combinar desde trabalhadores comuns do segmento de reciclagem, cães robóticos e até uma esteira transportadora com inteligência artificial projetada para procurar um objeto no formato do disco rígido perdido.

Homem vai usar cachorro robô para recuperar 8.000 Bitcoin perdidos em lixão - 2
Estudo da Chainanalysis aponta que 3,5 milhões Bitcoins estão perdidos para sempre, o que é quase um quinto do que já foi minerado até agora.(Imagem:Reprodução/Envato/ADDICTIVE_STOCK)

Sua equipe de oito pessoas inclui um especialista em IA, escavadeiras de aterros sanitários, especialistas em extração de dados e um consultor de gerenciamento de resíduos. Um dos membros do grupo já trabalhou para uma empresa que recuperou dados de caixa preta de um ônibus espacial acidentado.

Devido ao alto valor do item que Howells está procurando, ele pretende “dividir” o lixão em partes e espalhar câmeras de vigilância 24 horas e dois cães robóticos Spot projetados pela Boston Dynamics. Os “farejadores” vasculhariam a área em busca do disco rígido durante o dia e à noite atuariam como vigias.

Quanto custará encontrar os Bitcoin perdidos?

Desde 2013, Howells tem solicitado permissão à prefeitura da cidade de Newport para procurar seu disco rígido perdido. No entanto, as autoridades locais recusaram seus pedidos todas as vezes, argumentando que a atividade seria prejudicial ao meio ambiente, extremamente caro e sem garantias de sucesso.

Suas últimas propostas são apoiadas por fundos de investimento que ficariam com parte dos Bitcoin assim que fossem encontrados. Segundo Howells, a estimativa é que toda a área do lixão na cidade de Newport seja vasculhada em cerca de três anos, após sua equipe revirar cerca de 110.000 toneladas de entulhos. O custo total é estimado em US$ 11 milhões (R$ 55 milhões).

Caso a prefeitura não libere a iniciativa de Howells em revirar o lixão por três anos, ele já preparou outra proposta para apresentar às autoridades. Essa outra opção pretende vasculhar o local em 18 meses e custaria cerca de US$ 6 milhões (R$ 31 milhões). Segundo ele, será menos agressiva ao meio ambiente.

Contudo, apesar de seus esforços, um representante da prefeitura da cidade de Newport revelou ao site Business Insider que as propostas de Howells representam um risco ecológico; e, por isso, não poderá ser aprovada. Enquanto isso, ele mantém as esperanças de reaver a pequena fortuna.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech