Brasil

Transexual é morta e outra fica ferida após ataque a tiros no Rio

A transexual Alessandra da Silva Alves, de 50 anos, foi morta no início da madrugada de quinta-feira (1°), em Campo Grande, na zona oeste do Rio, após ser atingida por um disparo de arma de fogo. A Delegacia de Homicídios da Polícia Civil realizou perícia no local para tentar identificar o agressor.

O ataque feriu outra transexual, que foi socorrida e está internada no Hospital Municipal Rocha Faria, no mesmo bairro.

Segundo a Coordenadoria Especial de Diversidade Sexual (Ceds) da prefeitura do Rio de Janeiro, que está acompanhando o caso, a mulher que sobreviveu ao ataque se chama Naiara. Ela teve perfurações no abdômen e na coxa direita e está internada na ala feminina da emergência da unidade.

A Ceds vê indícios de motivação transfóbica, que ainda está sendo investigada. Segundo testemunhas, um carro teria passado atirando contra as vítimas, que estavam na Rua Amaral Costa.