Mundo Tech Tecnologia

5 previsões para o futuro da impressão 3D

5 previsões para o futuro da impressão 3D - 1

A impressão 3D já está presente há algum tempo no mercado, sendo uma tecnologia usada para inúmeras possibilidades. A máquina é capaz de converter arquivos digitais em objetos tridimensionais com base em camadas de materiais impressos. Essa impressão pode acontecer não só criando pequenos objetos, como também grandes estruturas, como casas de três andares, por exemplo.

Peter H. Diamandis, fundador da X Prize, engenheiro e físico, divagou em seu último artigo sobre as conquistas da impressão 3D até então, fazendo previsões para o seu futuro.

Entre as evoluções da tecnologia, está a quantidade de matéria-prima que pode ser usada para as impressões. Hoje, mais de 250 materiais podem originar uma bela escultura em 3D, desde plásticos, metais, cerâmicas, vidro, borracha, couro e, até mesmo, células-tronco e chocolate.


Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no WhatsApp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

5 previsões para o futuro da impressão 3D - 2
(Imagem: Reprodução)

 

A impressão 3D também tem ficado a cada vez mais veloz. Com a ajuda de métodos inovadores de estereolitografia, é possível produzir até mesmo formas mais complexas com 100 vezes a mais de velocidade em comparação com as impressoras tradicionais. Além disso, 90% dos materiais podem ser reaproveitados, reduzindo a quantidade de resíduos descartados.

Agora que você já sabe quais são as possibilidades existentes hoje, confira cinco previsões para os próximos anos:

Futuro da impressão 3D

Velocidade – A tecnologia de impressão 3D ainda tem muito a crescer, segundo Diamandis, afirmando que a velocidade das impressões deve aumentar entre 50 a 100 vezes. Atualmente, algumas limitações vem impedindo isso, como a força que o cabeçote de impressão pode implicar, a velocidade de aquecimento do material e a rapidez na movimentação.

Mas isso deve mudar em breve. O laboratório MIT de manofatura e produtividade criou uma impressora 10 vezes mais rápida do que os modelos tradicionais e três vezes mais veloz do que um sistema de escala mundial que, hoje, custa cerca de US$ 100 mil. Os engenheiros conseguiram fazer a impressão de uma engrenagem cônica helicoidal em apenas 10 minutos, além de uma armação de óculos em apenas 3,6 minutos.

Construção – As indústrias de construção e o setor imobiliário também devem ser beneficiados. Na Holanda, a falta de pedreiros para a construção de casas foi o pontapé para o uso das impressoras 3D participarem desse serviço. Acredita-se que, em um futuro próximo, até mesmo as impressoras domésticas sejam capazes de ajudar no desenvolvimento de infraestruturas, como tubos de drenagem e sensores.

5 previsões para o futuro da impressão 3D - 3
Casa feita com impressão 3D (Imagem: Reprodução)

 

Recentemente, a startup NewStory investiu pesado na indústria, construindo 100 casas em apenas oito meses com investimento de cerca de US$ 6 mil em cada uma.

Metal – Não é só de plástico que vive uma impressora 3D. Logo, a máquina passará a trabalhar com metal, eliminando o desperdício na fabricação e criando peças mais leves. Então, se prepare para, em breve, conferir peças de carros e aviões em 3D, além de joias, utensílios de cozinha, entre outros produtos. O plástico tradicional também pode ficar para trás graças ao uso de celulose biodegradável.

Alimentação – A impressão 3D também pode ser usada na alimentação, como na produção de “carnes” feitas com proteína de origem vegetal. O uso dessa tecnologia deve reduzir consideravelmente as emissões globais de gases de efeito estufa produzidos pelo ser humano.

5 previsões para o futuro da impressão 3D - 4
Impressão 3D de alimentos deve crescer nos próximos anos (Imagem: Reprodução)

 

A ingestão de carne impressa em 3D também pode ajudar na satisfação pelo desejo de comer a carne verdadeira, mas sem todos os efeitos prejudiciais ao meio ambiente que isso causa. Futuramente, a textura desse alimento será melhorada, assim como os custos de produção.

Inteligência artificial – As impressoras 3D devem começar a trabalhar com comandos de voz, precisando apenas dizer o que você quer para que a máquina produza da forma mais detalhada possível. Assim, o processo de fabricação se torna mais prático.

Para Diamandis, esses avanços estão acontecendo muito rápido e as previsões podem ser concretizadas até 2024.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste