Ciência & Tecnologia Tecnologia

Apenas 30% dos funcionários do Twitter são mulheres

Os homens são maioria no Twitter. Apenas 30% dos funcionários da rede social são mulheres. É o que revela um novo relatório de diversidade da empresa divulgado na última quarta-feira.

Com sede em São Francisco (Estados Unidos), o Twitter possui uma diferença maior quando o assunto é o setor de tecnologia. Nesta área, 90% dos funcionários são homens. A diferença entre homens e mulheres também é grande nos cargos de liderança, com 79% dos homens em posições de destaque na empresa, ante 21% das mulheres.

Em um post no blog da empresa, a vice-presidente de diversidade e inclusão, Janet Van Huysse afirmou que o Twitter está se juntando a outras companhias ao compartilhar dados de diversidade sobre etnia e gênero.

Esta não é uma realidade apenas do microblog, Facebook e Google também possuem índices similares. Na empresa de Mark Zuckerberg, são 69% homens e 31% de mulheres. Na companhia de Larry Page e Sergey Brin, 70% são homens e 30%, mulheres.

Divisão Racial
Quando o assunto é diversidade racial, 59% do Twitter é de origem branca, 29% são asiáticos, 3% latinos, 2% são afrodescendentes, 1% havaiano e 1% de origem índigena. O índice mantém-se similar quando separado por setor, com uma presença um pouco maior dos asiáticos na área de tecnologia da companhia, 34% do total.

Janet Van Huysse admite que assim como Google e Facebook, “ainda há muito trabalho a ser feito”. “Nós estamos plenamente cientes que o Twitter é parte de uma indústria que está marcada por falta de equilíbrio em diversidade – nós não somos exceção”, afirma a executiva.

A liderança da companhia tem a predominância de brancos (72%), seguidos por asiáticos (24%), afrodescendentes (2%) e outras etnias (2%). Não há presença de latinos em cargos de chefia no Twitter.


Talvez você também goste