Tecnologia

Chrome para Android finalmente ganha versão para processadores de 64-bits

Chrome para Android finalmente ganha versão para processadores de 64-bits - 1

Anos após o Android se tornar compatível com processadores 64-bits, o Chrome finalmente começou a ser distribuído com a arquitetura mais moderna. As edições de teste do navegador na Play Store já são instaladas em versão 64-bits nos celulares compatíveis.

A mudança está em vigor a partir da atualização 85, já disponível no Chrome Canary e Chrome Dev. As versões de teste podem ser instaladas paralelamente ao Chrome normal e servem para antecipar recursos e mudanças no navegador estável. Também por isso a Canary e Dev não são recomendadas para uso cotidiano.

A instalação do Chrome em versão 32 ou 64-bits pode ser confirmada ao acessar o endereço chrome://version. Enquanto o Chrome estável está na versão 83 32-bits, o Chrome Dev está na 85 e o Chrome Canary na 86, os dois últimos já 64-bits.


Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.

Chrome para Android finalmente ganha versão para processadores de 64-bits - 2
Chrome 64-bit já é distribuído na edição Canary (dir.) (imagem: Rubens Eishima/Canaltech)

De acordo com o site Android Police, a instalação da versão 64-bits está restrita a aparelhos utilizando o Android 10 (ou edições de teste superiores). Além disso, claro, é necessário que o aparelho tenha um processador 64-bits compatível, o que se aplica a praticamente todos os smartphones e tablets lançados nos últimos quatro anos.

Mantida a cadência de lançamentos do Chrome, a instalação 64-bits do navegador deve ser distribuída aos usuários da versão regular do app no dia 25 agosto. A mudança não está listada entre as novidades, porém, na página que registra os novos recursos esperados para cada versão.

Enquanto a transição para 64-bits no iOS foi concluída em 2017, o Android deve se livrar de apps 32-bits apenas em agosto de 2021. Apesar da promessa de que a migração pode trazer benefícios de segurança e desempenho, a transição deve ser transparente para o usuário, sem grandes mudanças, na prática.

Fonte: Canaltech