Ciência & Tecnologia

Covid-19: Positivo Tecnologia recomenda reforçar limpeza do celular

Divulgação Positivo

 

Para evitar a disseminação da covid-19, as pessoas estão sendo orientadas a aumentar os cuidados com a higienização, principalmente das mãos, assim como intensificar os cuidados com a limpeza de superfícies  e objetos. Entre os itens mais manuseados, certamente estão os telefones celulares. Em linha com as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e com o intuito de colaborar no combate ao novo coronavírus, a Positivo recomenda usar álcool isopropílico 70% para limpar os aparelhos. Trata-se de um líquido transparente e incolor que diminui as chances de oxidação de componentes eletrônicos. “O álcool isopropílico 70% reduz as chances de corrosão do dispositivo, pois evapora rapidamente e não deixa resíduos de água”, explica o especialista em Soluções de Mobilidade da Positivo Tecnologia, André Felipe Zanella.

Geralmente encontrado em lojas de produtos eletrônicos ou assistências técnicas, o álcool isopropílico possui pontos de atenção: trata-se de uma substância altamente inflamável e acessibilidade relativamente reduzida. Para minimizar esses fatores, Zanella segue em linha com uma das mais indicadas recomendações das autoridades sanitárias quanto à prevenção de infecções e doenças como a covid-19: a higienização com água e sabão ou detergente neutros. Ambos os produtos possuem moléculas capazes de perfurar a capa de gordura que envolve o novo coronavírus e consequentemente causar a degradação desse microrganismo.  “Primeiramente, desligue o aparelho e desconecte-o de cabos ou acessórios. Umedeça um pano macio e limpo com água, sem encharcar. Pode usar um lenço também. Depois, adicione sabão ou detergente, preferencialmente neutro. Sem fazer pressão sobre o aparelho, limpe a frente, o verso, as laterais e a capa de proteção”, explica. Sabão ou detergentes neutros, além de possuírem pH próximo ao da pele, contém tensoativos biodegradáveis que favorecem a remoção de sujeira e gorduras.

O especialista da Positivo considera importante ter outro pano, desde que esteja limpo e seco, para complementar o processo de limpeza do celular. “Vai retirar a umidade e evitar entrada de qualquer substância nas aberturas do aparelho. Isso diminui os riscos de oxidação e as chances de mau funcionamento. Aproveite também para limpar, nessa segunda etapa, as entradas de abertura do telefone, além das bordas da câmera fotográfica e microfone.”

A frequência da limpeza, em tempos de pandemia, deve ser maior do que uma semana. “Sempre que tocar em outra superfície com possibilidade de contaminação do novo coronavírus, sugiro realizar o processo, ciente de que o excesso pode aumentar chances de danos”, alerta Zanella. Esses cuidados com água e sabão ou detergente são simples e tão eficientes quanto o uso de álcool isopropílico. Podem ajudar, principalmente, pessoas acima de 60 anos, aquelas incluídas no grupo de risco da covid-19. Esse perfil de público, dentre os clientes da Positivo, têm preferência por telefones com teclas e botão exclusivo para acesso ao WhatsApp como o celular Positivo P70S, smart feature phone com sistema operacional KaiOS.

Quanto ao álcool em gel, o especialista da Positivo diz que o produto pode ser utilizado desde que em pouca quantidade, em concentração 70% e sem hidratante na composição. É importante enfatizar o que não aplicar nos telefones celulares. “Não use produtos de limpeza como álcool etílico, limpadores multiuso ou água sanitária. As sustâncias químicas na composição desses produtos podem danificar, manchar, enferrujar ou corroer partes do aparelho. Estamos alertando nossos clientes para que, de forma correta, possam se prevenir cada vez mais e minimizar os impactos da covid-19,” finaliza Zanella.