Mundo Tech Tecnologia

Conar mantém punição à Netflix “sugerir” roubar o Wi-Fi do vizinho em propaganda

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) manteve uma condenação originalmente promulgada em dezembro contra a Netflix por uma peça publicitária que supostamente incitava um ato ilegal.

Em dezembro de 2018 a Netflix veiculou, em monitores instalados em elevadores de prédios na cidade de São Paulo, uma vinheta que sugeria “roubar o Wi-Fi do vizinho”, fazendo referência a diversas séries que ganhavam, na ocasião, novas temporadas pelo serviço de streaming.

A piada não foi bem recebida pelo Conar, que, após denúncia de um consumidor, avaliou a propaganda e processou a Netflix sob acusação de que a empresa estaria incitando atos ilegais. A gigante do streaming argumentou dizendo que a mensagem trazia “um óbvio tom de bom humor” e que não deveria ser levada ao pé da letra. O órgão, porém, não acatou a defesa e determinou a suspensão da publicidade.

A Netflix não se deu por vencida e entrou com recurso, pedindo pela reavaliação da peça. A decisão desta segunda-feira (18) do Conar refere-se a este recurso: a condenação original foi mantida e a vinheta em questão não pode mais ser veiculada em nenhum ambiente.

A Netflix não comentou o caso até o momento.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste