Ciência & Tecnologia Tecnologia

Dicas de como se proteger de hackers no Natal

Foto: Reprodução/Divulgação

No fim do ano, com o aumento do consumo, aumenta também o potencial de ameaças de cibercriminosos que se aproveitam das festividades para aplicar golpes. Normalmente, eles usam todos os tipos de dispositivos, plataformas de rede social e aplicativos móveis para tirar vantagem da distração dos consumidores durante uma compra e outra.

A maioria dos ataques acontece por meio de uma técnica chamada phishing, que é quando os hackers conseguem informações confidenciais por meio de e-mails ou mensagens instantâneas, as quais parecem originárias de uma fonte confiável, enganando assim, o usuário menos atento.

LEIA MAIS

+ Cinco golpes mais comuns da internet
+ 6 erros que você deve evitar ao criar uma senha

+ Conheça o Phishing Phone, o golpe do momento
+ 7 maneiras simples de proteger o seu computador

As vítimas abrem esses e-mail não solicitados com anexos infectados e links que podem levar o consumidor a sites fraudulentos, ou até mesmo instalar malwares no computador e dispositivos móveis. Logo, evite clicar em links recebidos pelo correio online, desconfie sempre de sites desconhecidos e ofertas que pareçam ser “boas demais”.

Para ajudá-lo a se preparar à época de compras mais agitadas do ano, a Intel Security listou os cinco presentes de natal mais vulneráveis a ataques de hackers. Veja quais são:


Foto: Mundo Positivo


1. Laptops e computadores

Laptops e computadores são ótimos presentes, mas aplicativos maliciosos desenvolvidos para atacar computadores infelizmente são comuns e não se limitam apenas a um tipo de sistema operacional.

2. Smartphones e tablets

Pesquisa recente realizada pela McAfee aponta que 64% dos consumidores pretendem comprar um smartphone ou um tablet no período de festas de 2016. Assim como no caso de computadores e laptops, os malwares podem acabar roubando informações pessoais e financeiras, então, fique sempre atento ao adquirir um aparelho (pesquise bem o local de compra e os dados do fornecedor).

3. Reprodutores de mídia (media players) e dispositivos de streaming

Os reprodutores de mídia e dispositivos de streaming mudaram a forma como os consumidores assistem a filmes e programas de TV. No entanto, os consumidores podem acabar permitindo o acesso de criminosos cibernéticos sem perceber se não atualizarem seus dispositivos.

4. Dispositivos e aplicativos inteligentes de automação residencial

Atualmente, os aplicativos e dispositivos domésticos permitem que os usuários controlem suas casas usando o smartphone. Infelizmente, os hackers têm demonstrado técnicas que podem ser usadas para comprometer fechaduras de portas com função Bluetooth e outros dispositivos de automação residencial (cortinas, janelas e portas eletrônicas, por exemplo).

5. Drones

As vendas de drones devem aumentar para mais de US$20 bilhões até 2022. Esses dispositivos podem proporcionar ângulos incríveis para tirar fotos ou gravar vídeos. No entanto, se o dispositivo não for devidamente protegido, os hackers podem interromper o sinal GPS ou sequestrar o drone por meio de seu aplicativo para celular.

Dicas para evitar riscos de segurança durante as festas

Para manter-se protegido e aproveitar as festas com mais diversão e segurança, siga as dicas a seguir:

Foto: Mundo Positivo

Proteja seu dispositivo

Seu dispositivo é a chave para controlar toda a sua casa e suas informações pessoais. Por isso, tenha sempre um antivírus intalado para ajudá-lo a evitar a ter problemas futuros.

Só utilize redes Wi-Fi seguras

Ao usar seus dispositivos, incluindo aplicativos inteligentes de automação residencial, em uma rede Wi-Fi pública, você pode expor a si mesmo e a sua casa a riscos.


Mantenha o software atualizado

Aplique todos os patches assim que eles forem disponibilizados pelo fabricante. Instale as atualizações do fabricante imediatamente para garantir que seu dispositivo esteja protegido contra as últimas ameaças conhecidas.

Use uma senha forte

Ao criar uma senha de acesso, esqueça as sequências numéricas (12345, 0102030405), os nomes de familiares e de personagens, as datas comemorativas e até mesmo termos religiosos. Estimativas dizem que a grande maioria das pessoas usam senhas fracas para logins, o que diminui consideravelmente a segurança das contas delas.


Verifique antes de clicar

Desconfie de links enviados por pessoas que você não conhece e sempre use um software de segurança de internet para manter-se protegido. Passe o mouse sobre o link para ver a URL de destino completa na parte inferior do navegador.

Foto: Mundo Positivo

Gostou da matéria? Siga a McAfee no Twitter e fique sempre por dentro das dicas de segurança digital.

Quer saber mais sobre segurança na internet? A McAfee, maior empresa especialista em tecnologia de segurança do mundo, tem dicas e soluções que ajudam a proteger os consumidores e as empresas de todos os tamanhos contra os malwares e as ameaças online mais recentes. Para mais informações, acesse o site: http://www.mcafee.com/br.


Talvez você também goste