Games

eSports são a nova febre das apostas

Com a popularidade dos eSports, as arenas dos campeonatos lotam com um público apaixonado – Fonte: Flickr

É difícil tentar cravar quando os games saíram da categoria de mero entretenimento e se tornaram um esport profissional em todos os sentidos que isso pode ter – atletas focados, sistemas de treinamento, fãs e torcedores por todo o mundo e os muito milhões envolvidos.

O que é perfeitamente simples de afirmar, porém, é que os eSports se tornaram uma febre que transcende a relação jogador-torcedor, como aconteceu com o futebol há muito tempo; é uma indústria que se tornou poderosa e de ampla atuação em diversos sentidos, especialmente marketing, alcance e áreas de atuação.

Um excelente exemplo disso é a oferta crescente de sites de apostas que oferecem mercados cada vez mais ricos em opções para os games jogados de forma profissional. Se pensarmos que 10 anos atrás quase ninguém sabia o que era LoL e hoje é possível destrinchar aposta atrás de aposta no bet365 casino fica ainda mais fácil visualizar o alcance do fenômeno.

Mas como isso efetivamente se explica? O que está levando os apostadores não a migrar, mas sim a aderir aos eSports nos seus cards de palpites esportivos, combinando com palpites em futebol e outros esportes? Certamente algo que vale a pena tentar entender mais a fundo.

 

Novos mercados para novos públicos

As apostas esportivas estão aí há muito tempo e sempre foram populares, mesmo em países como o Brasil, no qual a legislação é, no mínimo, nebulosa quando o assunto são jogos de azar e atividades correlatas.

A internet, antes de mais nada, é a grande responsável pela popularização das apostas em eSports – afinal, sem internet não tem eSports, simples assim, da mesma forma que sem a rede não existem apostas esportivas legalizadas no país.

Não é coincidência que os números de apostadores nos games aumente conforme o alcance e acesso da internet também cresce. O público geral dos eSports é mais jovem do que aquele tradicionalista, que se mantém fiel ao futebol e aos outros esportes de campo ou, para resumir de maneira mais democrática, “físicos”.

Os eSports atraem, antes de mais nada, por conta da proximidade que seus games trazem ao público fiel – isto é, trata-se de um jogo que o fã pode jogar e acompanhar nas mesmas condições que o profissional, mesmo que não tenha a técnica para competir no mesmo nível. É bem diferente do fã de futebol, que tem que se conformar com jogo de society no fim de semana ou bater uma bola com a família no quintal.

Falar em eSports, na verdade, é falar num guarda-chuva muito amplo e complexo – afinal, são diversos games que estão presentes nas casas de apostas, e não apenas um ou dois. Cada um deles, por sua vez, conta com um mercado distinto e possibilidades diferenciadas dentro de cada evento.

 

Jogos populares, eventos gigantes

A integração geral que os games oferecem são um dos principais chamarizes para os novos apostadores, muitos dos quais já fazem parte de uma geração para a qual o fenômeno multimídia (e multitarefa) é natural.

Isso pode ser observado, por exemplo, no fato de o crescimento dos eSports e das apostas nestes serem acompanhados por um crescimento nos sistemas de streaming, reviews de youtubers e integração das transmissões com comentários, informações e interações de maneira geral.

Naturalmente que alguns jogos surgem com mais força do que outros na preferência dos apostadores (e dos fãs de maneira geral), o que pode ser relacionado diretamente, claro, com a popularidade do game em si. Basta observar para notar o poder de movimentação financeira e de mídia de um torneio mundial de League of Legends, talvez o jogo mais importante do século até o momento em termos de impacto sociocultural.

Claro que nem só de LoL vivem os games profissionais, e seria injusto não citar nomes como FIFA, Dota2., Call of Duty, , Starcraft, World of Warcraft, CS:GO e Fortnite, para ficar em alguns dos mais conhecidos e populares. São justamente nesses, aliás, que as apostas estão ganhando mais força, o que não é coincidência.

O que se observa é que os eSports e, por consequência, as apostas neles são um fenômeno que veio para ficar. Uma vez que seguem basicamente todos os preceitos dos jogos tradicionais (treino, profissionalização, transmissão, etc.), é natural enxergar as apostas nos eSports e o fenômeno em si perdurando e crescendo com toda a naturalidade.