Ciência & Tecnologia Tecnologia

Hackers roubam mais de 13 GB de fotos e vídeos do Snapchat

Mais de 13 GB de fotos e vídeos do Snapchat foram roubados por hackers, segundo o site da revista Business Insider. Usuários do fórum de mensagens 4chan baixaram os arquivos e estão criando uma base de dados que permitirá a pesquisa das imagens roubadas pelo nome do usuário no aplicativo.

O site que publicou as fotos era um famoso hub de vírus, que instala softwares maliciosos sem a ação do usuário. O site foi derrubado na manhã desta sexta.

Segundo a Business Insider, dois aplicativos podem ter provocado o roubo em massa de fotos e vídeos. Um deles é o Snapsave, que permite aos usuários baixar as fotos e os vídeos do Snapchat – o programa deleta automaticamente as fotos e os vídeos recém visualizados. O desenvolvedor chefe do Snapsave, Georgie Casey, negou a acusação, dizendo que “não salva nomes de usuários e senhas” de quem baixa o aplicativo.

Outro aplicativo suspeito de ter facilitado a ação dos hackers é o SnapSaved, que atuava na web e autoriza usuários a receber e manter online as fotos e os vídeos do Snapchat. O SnapSaved desapareceu há meses, e hoje o site snapsaved.com é de uma empresa dinamarquesa de comércio eletrônico.

O SnapChat afirmou, em comunicado oficial, que os servidores do aplicativo “jamais tiveram brechas” e “não foram a fonte” do vazamento. “Snapchatters foram vitimados pelo uso de aplicativos de terceiros para receber e mandar Snaps, uma prática que é expressamente proibida nos nossos termos de uso principalmente porque comprometem a segurança dos usuários. Nós monitoramos a App Store e a Play Store para evitar esses aplicativos ilegais, e fomos bem-sucedidos na remoção de vários desses”.

Segundo o 4Chan, as imagens vazadas contêm uma quantidade grande de pornografia infantil e adolescente. Metade dos usuários do Snapchat têm idades entre 13 e 17 anos.


Talvez você também goste