Mundo Tech

Homem recebe primeiro transplante de coração de porco do mundo

Homem recebe primeiro transplante de coração de porco do mundo - 1

Fato inédito para a medicina! O norte-americano David Bennett (57) recebeu o primeiro transplante de coração de porco do mundo. A operação durou sete horas e o paciente já está bem, mas os médicos do University of Maryland Medical Center ainda não sabem as chances de sobrevivência a longo prazo. O caso é que Bennett tinha uma doença cardíaca em estágio terminal, então o transplante era o último recurso.

Em entrevista à BBC News, a presidente do departamento de cirurgia do centro médico onde ocorreu a operação, Christine Lau, anunciou que o paciente corre mais risco do que normalmente aconteceria em um transplante de órgão humano. No entanto, para que o transplante pudesse acontecer com segurança, o porco foi geneticamente modificado, eliminando fatores que levariam o coração a ser rejeitado pelo organismo humano.

Homem recebe primeiro transplante de coração de porco do mundo - 2
O paciente tem mais risco do que normalmente se tem ao receber um transplante de coração humano, segundo médicos(Imagem: Neonbrand/Unsplash)

Apesar desse ser o primeiro transplante de coração de porco do mundo, a ideia em si não é exatamente inédita: há um tempo, pesquisadores já consideravam os porcos como uma possível salvação para a escassez no banco de órgãos.


Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.

Em setembro do ano passado, uma equipe do NYU Langone Health conseguiu transplantar um rim de porco em um paciente humano que já estava morto. Ainda assim, a operação foi considerada um sucesso, uma vez que o órgão conseguiu cumprir suas funções naquele organismo sem que fosse rejeitado. Em dezembro, a equipe fez uma segunda operação.

“As pessoas morrem o tempo todo na lista de espera por órgãos. Se pudéssemos usar órgãos de porcos geneticamente modificados, elas não precisariam esperar, e poderiam obter um órgão quando precisassem. Além disso, não teríamos que voar por todo o país à noite para recuperar órgãos e colocá-los em receptores”, explicou o cirurgião Bartley Griffith, também à BBC. De qualquer forma, o primeiro transplante de coração de porco do mundo parece um primeiro passo rumo à solução desse problema.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech