Mundo Tech

Jeff Bezos diz estar sendo extorquido por causa de fotos íntimas

Jeff Bezos está de volta ao centro de uma controvérsia, mas desta vez ela não se relaciona a tecnologias ou pesquisas aeroespaciais, e sim a uma acusação de extorsão. O CEO da Amazon afirma estar sendo chantageado pelo tabloide americano National Enquirer, que tenta comprar sua influência usando fotos íntimas dele e também da jornalista Lauren Sanchez, com quem ele teve um caso.

Em uma publicação no Medium, Bezos afirma ter sido ameaçado com a publicação das fotos caso ele não fizesse declarações públicas de que a American Media, dona do National Enquirer, não agiu de forma persecutória ou motivada por forças políticas ao realizar investigações e publicações sobre sua vida pessoal. O tabloide foi o responsável por revelar o affair do bilionário com Sanchez, que levou ao fim de seu casamento.

Por trás de tudo estaria uma prática conhecida na imprensa americana como catch and kill — quando um veículo obtém um furo jornalístico, mas decide não publicá-lo, impedindo que outros também o façam por meio de processos judiciais. É o que a empresa de mídia estaria fazendo com uma história relacionada a um caso de Donald Trump, que na época apenas pleiteava o cargo, com uma mulher desconhecida. A American Media teria pago US$ 150 mil pela exclusividade sobre o assunto, proibindo sua publicação por terceiros e recebendo benefícios de amigos do líder por seu apoio à candidatura, incluindo investimentos e oportunidades de negócios. O CEO do grupo, David Pecker, seria amigo íntimo do presidente.

Bezos, além de fundador e CEO da Amazon, também é dono do The Washington Post, um dos maiores jornais americanos e um notório opositor de Trump. Os jornalistas do veículo teriam conduzido sua própria apuração sobre o caso envolvendo o presidente, o que teria, agora, levado à denúncia de extorsão. O bilionário afirma que a American Media não deseja ver suas relações com o governo e outros líderes mundiais escancaradas nos jornais, bem como as táticas antiéticas que utiliza para proteger amigos e parceiros de negócios.

A denúncia feita por Bezos inclui até mesmo detalhes das imagens que estariam de posse do National Enquirer, um lote que inclui o fundador da Amazon completamente nu e Sanchez em poses provocantes. Ela afirma que Dylan Howard, diretor de conteúdo da American Media, está por trás das ameaças, que foram enviadas a Gavin de Becker, consultor de segurança que trabalha para o CEO da Amazon e que estaria envolvido na investigação sobre Trump.

Além das declarações de Bezos, a empresa de mídia quer que o bilionário abandone todos os processos judiciais que tem em andamento contra ela. Em troca, concordaria em não publicar as imagens íntimas, desde que todo o caso fosse mantido em segredo, algo que, com a postagem do CEO da Amazon, não é mais possível. O executivo diz saber que suas palavras podem levar à divulgação das imagens, mas acredita que há algo muito maior em jogo aqui. “Se alguém em minha posição não pode enfrentar esse tipo de extorsão, quem mais poderia?”, pergunta no texto.

Para o bilionário, as ameaças são mais uma prova de que a American Media utiliza o jornalismo como uma arma em prol de seus próprios interesses e não a serviço do povo americano. Ele diz não querer participar do que citou serem jogos sujos de poder e preferir se posicionar, vendo o que vai acontecer na sequência. Os outros envolvidos na denúncia, como Sanchez e a própria corporação de mídia, não se pronunciaram sobre o assunto.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste