Ciência & Tecnologia Tecnologia

Malwares e spywares: conheça estes e outros perigos da web

Todos os dias estamos sujeitos a ameaças via web, sejam vírus ou golpes elaborados que buscam roubar dinheiro ou dados pessoais do consumidor. Thiago Hyppolito, especialista em segurança da informação da McAfee, empresa integrante da Intel Security, comenta quais são os principais riscos que os usuários enfrentam na Internet atualmente e o que devem fazer para se proteger.

1. Vírus, malwares e spywares

Essas ameaças já são bastante conhecidas e são capazes de causar danos aos aparelhos, roubar informações e executar programas no computador sem a autorização do usuário. Mas o que muita gente não sabe é que elas também podem estar presentes nos dispositivos móveis. “As pessoas precisam entender que o smartphone é um computador com ferramentas de telefonia e não apenas um telefone”, comenta Hyppolito.

Dica de proteção
É fundamental manter uma solução de segurança abrangente e atualizada em todos os dispositivos com acesso a internet, seja PC, Mac, notebook, smartphone ou tablet.

2. Sites de compras falsos

Fazer compras pela internet tornou-se uma opção confortável e conveniente para os consumidores, mas é preciso ter alguns cuidados para não cair em golpes com lojas falsas.

Dicas de proteção
Desconfie de ofertas boas demais e verifique sempre o endereço físico e número de telefone da loja virtual. Se o site não parecer seguro, não compre. Erros ortográficos, solicitação de muitas informações pessoais, logotipos e fotos com baixa resolução podem indicar um site fraudulento.

Utilize um cartão de crédito para efetuar o pagamento, pois estes oferecem melhor proteção contra fraude do que as outras formas de pagamento.

3. Roubo de dados e identidade

Muitas vezes somos nós mesmos que oferecemos informações a pessoas mal intencionadas. “Fazer check-in nos lugares que frequentamos, compartilhar dados como endereço e lugar onde estudamos e/ou trabalhamos, divulgar números de telefone, nomes de familiares, dentre outros, são atitudes que facilitam o trabalho dos golpistas. Eles podem usar tais dados para criar perfis falsos ou até mesmo para planejar algum crime”, explica Hyppolito.

Dicas de proteção
Crie senhas fortes e diferentes para todos os serviços como e-mail, redes sociais e lojas online. As senhas mais difíceis de serem descobertas são as que têm mais de 10 caracteres e combinam letras, números e símbolos.

Verifique as configurações de privacidade de suas redes sociais para garantir que seus dados não serão expostos a pessoas desconhecidas.

Evite usa de redes wi-fi públicas, pois podem ser facilmente interceptadas. Desta forma, os dados lá armazenados podem ser roubados. Nunca realize transações bancárias ou faça compras online usando redes abertas ou computadores públicos.

4. Aplicativos e jogos falsos

Os aplicativos para celular se tornaram extremamente populares nos últimos anos e, com isso, também se tornaram alvos para cibercriminosos. Muitos aplicativos fazem mais do que prometem, acessando dados confidencias dos aparelhos como contatos e mensagens ou até mesmo executando programas sem a permissão do usuário. O mesmo pode acontecer com jogos. Muitos jogos falsos são criados com a intenção de instalar malwares no dispositivo e roubar informações pessoais.

Dicas de proteção
Antes de baixar um novo aplicativo ou jogo, analise-o para ter certeza do que exatamente está instalando em seu smartphone. Se o aplicativo solicitar muitas permissões, não faça o download.

Baixe apenas aplicativos e jogos de uma loja oficial, e não de sites diversos.

5. Vazamento de informações íntimas

É cada vez mais comum ver histórias de pessoas que se tornaram vitimas de exposição pública por conta de arquivos íntimos como fotos ou vídeos publicados na rede.

Dicas de proteção
Não compartilhe suas senhas de e-mails, redes sociais e dispositivos com ninguém, mesmo que seja de sua confiança.

Apague qualquer conteúdo íntimo ou pessoal recebido ou enviado pelo seu dispositivo como fotos, vídeos ou mensagens.

6. Golpes por e-mail

A maior parte dos e-mails que recebemos são spams, mensagens não solicitadas e muitas vezes com conteúdo comercial como ofertas e promoções. Cibercriminosos utilizam esta técnica para tentar aplicar golpes de phishing a fim de obter dados pessoais dos usuários. Esta técnica consiste em enviar e-mails com links que podem direcionar o consumidor a sites falsos que irão solicitar dados pessoais como senhas e número do cartão de crédito ou até mesmo instalar arquivos maliciosos no computador.

Dicas de proteção
Desconfie dos e-mails recebidos, mesmo se forem de lojas e instituições conhecidas e nunca clique em links recebidos por e-mail. Caso receba informações sobre ofertas ou promoções atraentes via e-mail, busque o site da instituição para confirmar se as informações são verdadeiras.


Talvez você também goste