Games

Microsoft Adquire a Activision Blizzard: Um Marco Histórico na Indústria de Jogos após 20 Meses de Espera




Imagem de efes por Pixabay

 

Após um processo que durou 20 meses, a Microsoft concluiu oficialmente a aquisição da Activision Blizzard, renomada editora de jogos como Call of Duty, World of Warcraft e Diablo. O anúncio foi feito pela Microsoft na sexta-feira, 13 de outubro, confirmando o que havíamos adiantado aqui no Merca2.0.

Essa aquisição histórica, no valor de 68,7 bilhões de dólares, passou por uma análise minuciosa dos reguladores do Reino Unido e dos Estados Unidos. Após resolver as preocupações da Comissão Federal de Comércio dos EUA e da Autoridade de Mercados e Concorrência do Reino Unido, a Microsoft obteve o aval necessário para concluir o negócio.

Essa movimentação estratégica representa um marco importante para a Microsoft, fortalecendo sua presença na indústria de videogames e posicionando-a como uma das principais empresas do setor, ficando atrás apenas da Tencent e da Sony em termos de receita gerada com jogos.

A Microsoft tem planos ambiciosos para as franquias da Activision Blizzard. Ela planeja incorporar esses jogos ao seu serviço Xbox Game Pass, oferecendo aos assinantes uma ampla variedade de títulos populares. Nos próximos meses, espera-se que dezenas de jogos sejam adicionados ao catálogo do Game Pass.

Além disso, a Microsoft também adquire uma série de estúdios de desenvolvimento da Blizzard, consolidando-se como uma importante editora de videogames e incorporando mais de 8.500 funcionários da Activision à sua equipe.

O CEO da Activision Blizzard, Bobby Kotick, permanecerá em seu cargo até o final de 2023 para garantir uma transição tranquila, conforme anunciado pela empresa.

No entanto, essa aquisição não ocorreu sem desafios legais e regulatórios. Houve bloqueios iniciais no Reino Unido e um recurso pendente da FTC nos Estados Unidos, que alega que o acordo representa uma ameaça à concorrência no mercado de videogames.

Essa aquisição marca um momento crucial para a Microsoft, que agora se consolida como uma grande player na indústria do entretenimento interativo. Espera-se que a empresa traga mudanças significativas para o mundo dos videogames nos próximos anos.

Enquanto a Microsoft celebra essa conquista, a Sony parece estar preocupada com as consequências dessa aquisição. Segundo o Wall Street Journal, a compra da Activision Blizzard pela Microsoft coloca o Xbox em uma posição privilegiada que pode afetar diretamente o PlayStation.

Atualmente, a Sony lidera as vendas de consoles no mercado de videogames e grande parte dos lucros da Activision Blizzard são provenientes dos jogadores que utilizam as diferentes versões do PlayStation.

A aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft se junta a uma lista de importantes negociações na indústria tecnológica. Alguns exemplos notáveis incluem a compra do LinkedIn pela Microsoft em 2016 por 26,2 bilhões de dólares, a aquisição do WhatsApp pelo Facebook em 2014 por 19 bilhões de dólares e a compra da EMC Corporation pela Dell em 2015 por 67 bilhões de dólares.

Essas transações têm redefinido o cenário da indústria tecnológica e levado à consolidação das grandes empresas do setor.

Agora, em outras notícias, a Eli Lilly anuncia a compra da Point Biopharma por 1,4 bilhão de dólares. E um clube da Premier League é vendido inesperadamente para um fundo de investimento. Fique por dentro das últimas novidades!

Continua após a publicidade..