Mundo Tech

Microsoft investe na onda dos dispositivos dobráveis e Windows adaptado vem aí

A Microsoft está trabalhando em uma forma de transformar o Windows em um sistema adaptável para dispositivos dobráveis, além de investir no desenvolvimento de aparelhos flexíveis e hardware com tela dupla tanto para seu sistema operacional quanto para a linha Surface.

A companhia está fazendo experimentos com seus próprios hardwares de tela dupla, apelidados de Andromeda, mas também foi revelado que a Microsoft está trabalhando com a Intel e com outras OEMs em testes que ainda devem levar alguns anos. Espera-se algo semelhante às fabricantes de PCs quando uma série de aparelhos 2 em 1 foi construída há mais de cinco anos para o Windows 8, só que, desta vez, aplicado o Windows em dispositivos dobráveis e de tela dupla nos próximos anos.

Os componentes de sistema operacional Composable Shell (C-Shell) da Microsoft e o Windows Core OS (uma versão mais modular do atual Windows Shell que alimenta muitas partes do Windows 10 hoje em dia) estão sendo usados no desenvolvimento desses aparelhos dobráveis e de tela dupla.

A primeira versão do Windows 10 adaptado para dispositivos flexíveis foi, inclusive, descoberta no início desta semana, quando foi revelada uma equipe da Microsoft dedicada à adaptação do shell do Windows para hardwares dobráveis e de tela dupla — ainda que a Microsoft estivesse, na verdade, integrando o projeto há pelo menos 10 meses.

Além disso, o Windows Core OS foi usado apenas na lousa digital Surface Hub 2 até então, mas outros hardwares como o HoloLens 2, por exemplo, devem começar a receber os outros sistemas modulares em que a Microsoft está trabalhando.

Vale lembrar que a Google já se comprometeu a oferecer suporte a dispositivos dobráveis e de tela dupla com o Android que se adapta a plataformas móveis, podendo mudar a interface tanto em smartphones quanto em tablets. Além disso, os aparelhos flexíveis estão prestes a chegar ao mercado para o público geral (com a Samsung prometendo anunciar oficialmente seu Galaxy F em fevereiro), então é interessante que a Microsoft também esteja movendo suas peças no tabuleiro.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste