Mundo Tech

China lança app de detecção de contato com o novo coronavírus

China lança app de detecção de contato com o novo coronavírus - 1

O governo chinês anunciou o lançamento de um aplicativo “detector de contato” para identificar o risco de exposição ao novo coronavírus (COVID-2019). Apesar da finalidade útil, o serviço dá uma ideia do grau de vigilância que o governo comunista tem sobre seus cidadãos.

Para realizar uma consulta, basta escanear um código QR em aplicativos como o Alipay, WeChat ou QQ, preencher o nome, número da identidade e telefone, para saber se esteve em contato com algum infectado.

Segundo o comunicado, publicado pela agência estatal Xinhua, os resultados são precisos e confiáveis, baseados em dados da Comissão Nacional de Saúde, Ministério do Transporte, a empresa estatal de ferrovias e da Agência de Aviação Civil do país.


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/

O aplicativo cruza os dados para identificar quem esteve próximo de alguém com um caso confirmado ou suspeito em datas específicas, seja no ambiente de trabalho, sala de aula ou casa, além de passageiros em meios de transporte.

Um dos exemplos dados foi de passageiros em um avião sentados a três fileiras de distância de alguém suspeito ou confirmado de ter contraído a doença, assim como os comissários de bordo, ou ainda todos os passageiros e tripulantes em um mesmo vagão de trem.

No Brasil

Segundo o Ministério da Saúde, até ontem, nenhum dos 8 casos suspeitos do novo coronavírus foi confirmado. Os brasileiros repatriados da região de Hubei (onde fica a cidade de Wuhan) e os tripulantes do voo que veio da China para o Brasil testaram negativo para o vírus.

A epidemia tem ao todo mais de 43.000 casos confirmados, sendo 42.708 na China, segundo dados da Organização Mundial de Saúde. A doença causou 1.018 mortes, sendo uma delas fora da China.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste