Mundo Tech Tecnologia

Falha do Facebook permite que estranhos falem com crianças sem aprovação de pais

Falha do Facebook permite que estranhos falem com crianças sem aprovação de pais - 1

Pensando na segurança das crianças que gostam de utilizar redes sociais, o Facebook desenvolveu o Messenger Kids, em que os pais aprovam previamente quais são os usuários que podem entrar em contato com as crianças. Entretanto, graças a uma falha de design, o aplicativo acabou permitindo que milhares de usuários burlassem a proteção por meio do bate-papo em grupo.

Em resposta, o Facebook fechou os bate-papos em grupo e emitiu alertas aos usuários: “Olá, (pai). Encontramos um erro técnico que permitiu que um amigo criasse um bate-papo em grupo com (seu filho) e um ou mais amigos aprovados pelos pais. Queremos que você saiba que desativamos esse bate-papo em grupo e estamos garantindo que as conversas em grupo como essa não serão permitidas no futuro. Se você tiver dúvidas sobre o Messenger Kids e a segurança online, visite nossa Central de Ajuda e o controle dos pais do Messenger Kids. Nós também apreciamos o seu feedback”. Apesar disso, não fez um comunicado público sobre o assunto.

O site The Verge procurou o Facebook para saber se a mensagem era autência, e obteve a confirmação da rede social em questão. Além disso, a equipe afirmou que o alerta foi enviado para milhares de usuários. “Recentemente notificamos alguns pais de usuários da conta do Messenger Kids sobre um erro técnico que detectamos que afetou um pequeno número de conversas em grupo”, afirma um representante do Facebook. “Nós desligamos as conversas afetadas e fornecemos aos pais recursos adicionais no Messenger Kids e na segurança online.”


Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.

O bug no Messenger Kids

Falha do Facebook permite que estranhos falem com crianças sem aprovação de pais - 2
A proposta do Messenger Kids é que os pais possam autorizar usuários a conversar com seus filhos

Durante o funcionamento normal do Messenger Kids, as crianças só conseguem iniciar conversas com usuários que tenham sido previamente aprovados pelos pais. No entanto, o desenvolvimento do recurso de bate-papo em grupo acabou gerando o bug, pois se uma criança criasse um grupo, poderia colocar qualquer pessoa que estivesse autorizada pelos seus pais nele, mesmo que essa pessoa não tivesse autorização para conversar com as outras crianças presentes no grupo. Assim, o bug acabou ferindo a proposta inicial do aplicativo, que é justamente não permitir que crianças conversem com alguém sem o consentimento dos pais.

O tempo de duração desse bug não foi confirmado. Como o Messenger Kids foi projetado para crianças menores de 13 anos, sujeito à Lei de Proteção à Privacidade Online das Crianças (COPPA), já houve uma preocupação por parte dos pais em torno da coleta de dados de usuários, e essa falha de privacidade que levou estranhos a ter contato com as crianças é responsável por intensificar isso.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste