Mundo Tech

Google está sob investigação federal por demitir funcionários ativistas

Google está sob investigação federal por demitir funcionários ativistas - 1

Na última quinta-feira (5), quatro funcionários entraram com uma ação no Conselho Nacional de Relações Trabalhistas dos EUA, alegando práticas trabalhistas injustas por parte do Google, que violariam um acordo feito pelo com a empresa. Tendo isso em mente, nesta semana (9), a CNBC anunciou que agora a companhia está sendo investigada pelo Governo.

Aconteceu o seguinte: os ex-funcionários, chamados Laurence Berland, Paul Duke, Rebecca Rivers e Sophie Waldman, se envolveram em ativismo interno durante seu período no Google e incentivaram seus colegas a protestar contra questões como o plano da empresa de construir uma versão censurada de seu mecanismo de busca na China, ou suas licitações nos contratos do Departamento de Defesa. Se for considerado que o Google demitiu tais funcionários por causa desse ativismo, essa atitude pode ser considerada uma violação da Lei Federal Trabalhista.

Google está sob investigação federal por demitir funcionários ativistas - 2
Google está sob investigação, que visa compreender se alguma Lei trabalhista foi violada durante a demissão de quatro funcionários ativistas

O Google já estava sob investigação desse mesmo Conselho antes, e chegou a prometer que permitiria que seus funcionários sindicalizassem e falassem à imprensa, então a nova acusação alega que a empresa violou os termos desse acordo. Segundo a CNBC, a investigação visa compreender se o Google violou, de fato, alguma lei trabalhista ao demitir esses funcionários atvistas, e se desencorajou seus funcionários de se sindicalizarem. Quando os funcionários arquivam uma acusação no NLRB, a agência deve abrir uma investigação para determinar se deve tomar uma ação formal e registrar sua própria reclamação. A emissora estadunidense ainda aponta que investigação deve levar cerca de 90 dias para ser concluída.


CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.

Quando procurada pela CNBC e pelo The Verge, a empresa trouxe o seguinte posicionamento: “Demitimos quatro indivíduos envolvidos em violações – intencionais e muitas vezes repetidas – de nossas políticas de segurança de dados de longa data, incluindo acesso e disseminação sistemática de materiais e trabalho de outros funcionários. Ninguém foi demitido por levantar preocupações ou debater as atividades da empresa”.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste