Mundo Tech

Mafioso é encontrado por polícia americana após usar GPS para espionar namorada

Mafioso é encontrado por polícia americana após usar GPS para espionar namorada - 1

Na última quarta-feira (2), a Kaspersky trouxe à tona uma pesquisa sobre a ascensão do cyberstalking, que consiste no uso de ferramentas tecnológicas com o objetivo de perseguir ou assediar uma pessoa. No entanto, um norte-americano levou isso a outro nível, ao colocar um GPS no carro de sua namorada com a intenção de acompanhar seus movimentos em tempo real.

A tentativa de Joseph Amato (60) de vigiar sua namorada conectando um dispositivo GPS escondido ao carro acabou dando completamente errado, e colaborou para que ele fosse encontrado pela polícia dos Estados Unidos. E no fim das contas, Amato era chefe de uma máfia, e fazia parte de 20 réus acusados pelo Departamento de Justiça de extorsão, agiotagem e outros crimes, como o próprio cyberstalking.

Mafioso é encontrado por polícia americana após usar GPS para espionar namorada - 2
Cyberstalking é a prática de perseguir alguém com a ajuda da tecnologia

Na última quinta (3), o governo norte-americano divulgou três acusações. Além de Amato, outros citados nas acusações incluem supostos membros da máfia Colombo, como Daniel Capaldo (54, também conhecido como “The Wig” e “Shrek”), Thomas Scorcia (52) e Vincent Scura (58, também conhecido como “Vinny Linen”). , bem como os supostos associados da família, Joseph Amato Jr. (26) e Anthony Silvestro (28, também conhecido como “Bugz”).


Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.

De acordo com documentos do tribunal, a investigação começou há três anos depois de Amato ter “cyberstalkeado” sua então namorada. “Em novembro de 2016, um dispositivo de rastreamento GPS foi encontrado em um ônibus em Staten Island durante uma inspeção de manutenção de rotina. De fato, Joseph Amato havia comprado o dispositivo para rastrear uma namorada, aqui identificada como Jane Doe”.

Depois que o dispositivo de GPS foi encontrado no ônibus, o FBI e o Departamento de Polícia de Nova York o utilizaram para ir atrás de Amato. “O governo iniciou uma investigação maior sobre Amato após a descoberta do dispositivo de rastreamento que havia sido registrado por ele”, afirmam os documentos do tribunal. “Uma das coisas impressionantes reveladas nesta investigação: parece que os membros das famílias da máfia que foram quase romantizadas pela Hollywood e pela cultura pop, passaram a agir como valentões do playground”, disse William Sweeney, assistente do diretor encarregado da FBI em uma declaração. “Como alegado, eles ainda estão em seus antigos esquemas de extorsão e suborno e aterrorizando suas vítimas, mas também ainda estão sendo pegos”, ele acrescentou.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste