Mundo Tech Tecnologia

NASA se prepara para próxima missão em Marte em campos de lava na Islândia

NASA se prepara para próxima missão em Marte em campos de lava na Islândia - 1

Para a próxima grande missão marciana que a NASA está preparando, com lançamento previsto para 2020 (a missão Mars 2020), a agência espacial dos Estados Unidos vem se preparando em campos de lava na Islândia, onde está testando seu novo explorador robótico que percorrerá o terreno do Planeta Vermelho.

A região de Lambahraun tem uma areia de basalto negro, dunas varridas pelo vento e picos escarpados, e fica perto da segunda maior geleira da Islândia, a Langjokull, sendo escolhida pela NASA como um análogo interessante ao terreno de Marte.

NASA se prepara para próxima missão em Marte em campos de lava na Islândia - 2
(Foto: AFP)

Testes já aconteceram nas últimas três semanas, contando com 15 cientistas e engenheiros enviados pela agência espacial no mês passado, para desenvolver um protótipo do rover que será enviado a Marte no ano que vem, bem como testá-lo no local simulando o terreno marciano. Este novo rover continuará o trabalho que o Curiosity vem fazendo desde 2012, na busca por sinais de vida antiga no planeta, bem como preparar o local para a exploração humana, coisa que deve acontecer na década de 2030.


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/

O protótipo em questão é um pequeno veículo elétrico equipado com painéis brancos em um chassi laranja, e tem tração nas quatro rodas impulsionadas por dois motores. Tudo é alimentado por 12 pequenas baterias posicionadas em seu interior. Ainda, a equipe o construiu de maneira que ele é virtualmente indestrutível, ideal para suportar as condições adversas de Marte de uma maneira superior aos rover anteriormente enviados para lá.

NASA se prepara para próxima missão em Marte em campos de lava na Islândia - 3
(Foto: AFP)

O robô conta ainda com sensores, um computador de bordo, uma câmera com lente dupla, e pode ser controlado remotamente, movimentando-se a cerca de 20 centímetros por segundo. Essa velocidade lenta é necessária para que o rover colete dados e imagens adequadamente, de acordo com Mark Vandermeulen, engenheiro de robótica da Mission Control Space Services.

Vale lembrar que a Islândia já foi usada pela NASA como campo de treinamento em missões passadas. Na época do programa Apollo, por exemplo, 32 astronautas na década de 1960 receberam treinamento geológico nos campos de lava Askja e perto da cratera Krafla, que fica no norte do país. Para a missão marciana de 2020, a NASA pretende voltar à Islândia mais uma vez dentro de alguns meses, prevendo o lançamento da missão para entre os dias 17 de julho e 5 de agosto de 2020.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste