Mundo Tech Tecnologia

Nove séries para você curtir #agoraqueGoTacabou

Nove séries para você curtir #agoraqueGoTacabou - 1

No último domingo (19), a HBO transmitiu o último episódio de Game of Thrones, finalizando uma narrativa de oito anos e uma produção que ficará marcada na história da TV como um novo patamar no sentido de efeitos visuais. Mas, com o fim da série, diversas pessoas ficarão sem ter o que assistir em suas noites de domingo. Assim, separamos algumas dicas de boas séries que você pode assistir #agoraqueGoTacabou.

Barry (HBO)

Barry é uma série da HBO que os próprios showrunners de Game of Thrones, David Bennioff e D.B. Weiss, classificaram como “pesada”. A produção conta a história de Barry, um matador de aluguel que sofre de depressão e que, ao perseguir um alvo, acaba descobrindo uma escola de atores, encontrando na arte uma maneira de tentar escapar da morbidez de sua profissão.

Criada, roteirizada e estrelada por Bill Hader — comediante conhecido por ter integrado durante oito anos o elenco de Saturday Night Live —, a série consegue ser ao mesmo tempo extremamente depressiva e engraçada, usando o humor negro para trabalhar temas como a impossibilidade de largar o passado e mudar completamente a pessoa que você é — mesmo que você odeie essa pessoa.


Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.

A série, que na HBO passava nas noites de domingo logo após de Game of Thrones, também transmitiu o último episódio de sua segunda temporada neste domingo (19), mas já possui uma terceira temporada confirmada pelo canal para ser lançada já em 2020. Como grande sucesso de crítica e de público, Barry é uma das novas produções do canal que tem tudo para ocupar o lugar de Game of Thrones no posto de produto mais importante da HBO.

Westworld (HBO)

Criada para preencher o “vácuo” deixado pelo maior espaçamento das últimas duas temporadas de Game of Thrones, Westworld é a segunda produção mais cara da HBO, e segue a mesma fórmula de oferecer um universo gigantesco com dezenas de personagens importantes para a narrativa.

Mas, ao invés do gênero de fantasia, Westworld desenvolve esse universo utilizando o gênero da ficção científica. O mundo de Westworld, de certa forma, nos lembra Matrix, já que tudo não passa de uma simulação. Mas, invés de pessoas conectadas a um mundo virtual, essa simulação se passa em um grande parque de diversões real, onde robôs são usados para simular cenários de aventura — mais ou menos como um enorme jogo de videogame em que o personagem principal é a pessoa que visita o parque e os robôs são os NPCs que existem ali apenas para guiá-los. Mas, quando alguns desses robôs começam a desenvolver consciência, a revolta pelo modo como são tratados pode significar o fim de todo o projeto do parque.

Westworld já teve duas temporadas e a HBO já confirmou a terceira para 2020, então agora é a hora perfeita para assistir à série e se inteirar sobre o “sucessor espiritual” de Game of Thrones.

True Detective (HBO)

Se você sente saudades daquelas narrativas lentas das primeiras temporadas de Game of Thrones, que esmiuçavam os mínimos detalhes da trama e, passo a passo, construíam o caminho para uma revelação chocante, então True Detective é a série perfeita para você.

Sem seguir exatamente uma única linha narrativa, True Detective é uma série de antologia onde cada temporada acontece em uma cidade e um período dos Estados Unidos diferente, com um elenco também completamente diferente a cada temporada. O que as une são o fato de todas serem sobre a investigação de algum crime brutal, com uma narrativa bem detalhada, personagens extremamente complexos e revelações chocantes.

Utilizando atores de primeira linha como Matthew McConaughey, Mahershala Ali e Woody Harrelson, True Detective é uma das melhores séries policiais já produzidas e é um deleite para aqueles que gostam de um roteiro bem desenvolvido.

American Gods (Amazon Prime Video)

Mas, se o que você gostava mesmo em Game of Thrones eram os elementos de fantasia, como dragões e magia, você pode se interessar em dar uma olhada em American Gods.

Baseada no livro de mesmo nome do escritor Neil Gaiman (considerado pelo crítica como o maior escritor de fantasia da atualidade), a série mostra uma disputa entre os Deuses Antigos (Odin, Anansi, etc) e os Novos Deuses (Mídia, Tecnologia, a Mão Invisível do Mercado, etc) pelo controle dos Estados Unidos atual.

Com extremo cuidado, American Gods utiliza elementos de fantasia para discutir problemas bastante reais, como a questão da imigração, o conflito de gerações e a crença em soluções mágicas para os problemas e, assim como Game of Thrones, nos ajuda a ter uma melhor compreensão sobre a política e a disputa de poderes que rege nosso mundo real.

Jack Ryan (Amazon Prime Video)

Se sua parte preferida de Game of Thrones foi o treinamento da Arya, onde tínhamos uma boa mistura de intriga e cenas de ação, você provavelmente irá gostar de Jack Ryan.

A série da Amazon traz John Krasinski (The Office, Um Lugar Silencioso) no papel do analista da CIA Jack Ryan, que após descobrir uma série de movimentações bancárias suspeitas é retirado de seu escritório e transformado em um agente de campo, onde deverá desvendar uma trama terrorista que pode derrubar todo o governo dos Estados Unidos.

Com produção executiva de Michael Bay, Jack Ryan oferece cenas de ação de tirar o fòlego com uma boa trama de conspiração internacional, e é facilmente uma das melhores séries produzidas pela Amazon.

The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon Prime Video)

Mas se o que te fez gostar de Game of Thrones foram as personagens femininas fortes, como Arya, Cersei e Daenerys, você pode se interessar por The Marvelous Mrs. Maisel.

A série estrela Rachel Brosnahan (House of Cards, The Blacklist) como Miriam “Midge” Maisel, uma dona de casa que vive na Nova York de 1958 que descobre ter um talento natural para a comédia stand-up e resolve seguir carreira e enfrentar de frente todo o machismo da época, que ainda considerava as mulheres como capazes apenas de ter filhos e cuidar da casa.

Criada por Amy Sherman-Palladino (Gilmore Girls), The Marvelous Mrs. Maisel é uma das melhores comédias dos últimos anos e é obrigatória para aqueles que gostam de personagens femininas fortes.

Kingdom (Netflix)

Se você assistiu Game of Thrones e suas partes preferidas eram quando os personagens precisavam enfrentar os Caminhantes Brancos com espadas, a série Kingdom da Netflix pode te interessar.

A série coreana se passa na Coréia do Sul do século XV, e mostra o príncipe herdeiro Yi-Chang envolvido em uma conspiração em que é forçada a investigar a proliferação de uma doença que transformou os cidadãos das províncias ao sul do país em zumbis. E, quando Chang descobre que o próprio imperador contraiu essa doença misteriosa, ele precisa fazer de tudo para impedir que ela se espalhe pela capital.

Kingdom é uma série lindos cenários e belíssima fotografia, e mistura de maneira magistral os gêneros de drama histórico e terror, criando aquele tipo de série única que só a Netflix consegue proporcionar.

Dark (Netflix)

Para aqueles que preferem tramas complexas, poucas séries oferecem tanto neste sentido quanto Dark. A série da Netflix é comumente chamada de “Stranger Things para adultos”, pois repete aquele mesmo modelo de história usada por Stranger Things, mas com tramas e acontecimentos ainda mais pesados do que a série dos adolescentes de Hawkins.

A trama de Dark mistura o drama familiar de uma cidade onde famílias estão perdendo suas crianças, que desaparecem sem deixar vestígios, com ficção científica, incluindo viagens no tempo que irão revelar segredos familiares obscuros.

Lançada em 2017, a segunda temporada de Dark irá estrear em 21 de junho deste ano, então ainda dá tempo de assistir com calma e se preparar para a próxima leva de episódios.

Segurança em Jogo (Netflix)

Para quem sente saudade das madeixas ruivas de Robb Stark, o ator Richard Madden pode ser encontrado em Segurança em Jogo, uma das maiores surpresas a entrar no catálogo da Netflix no fim do ano passado.

Em Segurança em Jogo, Madden interpreta o Sargento David Budd, um veterano da Guerra do Afeganistão e que agora atua como agente do grupo de elite da polícia de Londres. Sofrendo de TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumático), Budd é extremamente paranóico e tem um enorme desprezo pela classe política — o que se torna extremamente complicado quando o trabalho dele é proteger a família Montague, umas das mais influentes dentro do Partido Conservador Britânico.

Mais do que uma série de ação, Segurança em Jogo é um thriller psicológico que vai te colocar de cabeça nas intrigas políticas do governo britânico e no trauma causado pela guerra. Não se deixe enganar: apesar do nome de filme de ação genérico dos anos 90, Segurança em Jogo é muito mais profundo e complexo do que o título deixa transparecer.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste