Mundo Tech

Novo subtipo do vírus HIV é descoberto por cientistas após quase 20 anos

Novo subtipo do vírus HIV é descoberto por cientistas após quase 20 anos - 1

Pesquisadores da empresa farmacêutica Abbott acabam de revelar a descoberta de uma nova variedade do vírus HIV, o primeiro encontrado em 19 anos. A equipe segue tentando encontrar possíveis novos subtipos do vírus, garantindo que os exames de identificação de doenças infecciosas continuem atualizados.

Mary Rodgers, principal autora da pesquisa, afirma que a nova variedade foi classificada como HIV-1 do grupo M e de suptipo L, e que é extremamente raro, mas detectável com o sistema da Abbott. O estudo, que foi publicado na quarta-feira (6), serve como um lembrete de que existe uma variedade perigosa do vírus que merece atenção.

“Isso nos mostra que a epidemia do HIV ainda está acontecendo e evoluindo”, conta Jonah Sacha, cientista norte-americano em entrevista à Scientific American, explicando que a diversidade do vírus é o motivo pelo qual a vacina ainda não foi criada. “As pessoas acham que não é mais um problema e nós temos tudo sob controle. Mas, na verdade, não temos”, completa.


Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!

Novo subtipo do vírus HIV é descoberto por cientistas após quase 20 anos - 2
Imagem: Reprodução/Abbott

As medicações do tratamento do HIV, hoje, são capazes de inibir a reprodução do vírus e evitar que ele se espalhe, mas conta com alguns efeitos colaterais, segundo o cientista, como o aumento do risco de câncer sanguíneo, complicações cardiovasculares, entre outros. Sacha conta ainda que um vírus completamente novo pode interferir na detecção, na eficácia dos medicamentos e de futuras vacinas.

A Abbott vem estudando as modificações do vírus HIV e da hepatite há 25 anos, e hoje conta com 78 mil amostras de 45 países. Desde o ano 2000, nenhum novo suptipo havia sido encontrado. O laboratório conta que as três amostras de sangue utilizadas para identificar a nova variedade do vírus estavam congeladas desde 2001, um ano depois do último tipo ser encontrado. A descoberta, portanto, dá indícios de que novas variedades do vírus HIV podem ser encontradas, e as pesquisas continuarão.

Somente no Brasil, 870 pessoas possuem o vírus HIV, enquanto a taxa global ultrapassa os 37 milhões.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech