Mundo Tech

O que esperar do WhatsApp em 2020?

O que esperar do WhatsApp em 2020? - 1

O ano de 2019 foi bastante movimentado para o WhatsApp, o mensageiro virtual mais popular do mundo. Não tivemos tantas quedas e bugs como em outros anos, mas, em compensação, algumas novas funções chegaram ao aplicativo, como chamadas em espera e desbloqueio por impressão digital.

Apesar dos rumores no início do ano, o Facebook, o WhatsApp e o Instagram não foram mesclados em um aplicativo social colossal. No entanto, a empresa-mãe do app gerou polêmicas ao adicionar seu nome à tela inicial do mensageiro e, certamente, isso pode indicar algumas outras mudanças dentro do ecossistema de Mark Zuckerberg.

Mas e o que virá para o WhatsApp em 2020? Certamente vocês já viram muita coisa aqui no Canaltech, mesmo assim resolvemos reunir quais são as novidades mais aguardadas no programa para o ano que vem.


Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Vejam abaixo:

Modo escuro

O modo escuro deve finalmente chegar ao WhatsApp em 2020. A versão beta do app já possui códigos que indicam que essa novidade deve surgir para todos em breve. Além disso, uma das surpresas dentro dessa atualização seria um modo escuro voltado para telas AMOLED, que economizaria ainda mais bateria.

Outro ponto interessante é a possibilidade de ativar o modo escuro manualmente ou fazer com que ele apareça automaticamente quando o telefone estiver no modo de economia de energia.

Mensagens temporárias

Outro recurso que esperamos há algum tempo é a capacidade de criar mensagens que serão excluídas automaticamente após um curto período de tempo. Muitos aplicativos de mensagens rivais já oferecem isso e sabemos que o WhatsApp já trabalha há algum tempo em cima desse recurso, que tem como objetivo melhorar a privacidade das conversas.

O recurso foi inicialmente conhecido como “Desaparecimento de mensagens”, mas agora está sendo chamado de “Deletar mensagens”. Com base nas evidências dos arquivos de instalação do WhatsApp Beta, parece que as mensagens podem ser excluídas automaticamente após uma hora, um dia, uma semana, um mês ou um ano.

Compras no aplicativo e publicidade

Não que isso seja uma grande novidade, mas o WhatsApp está trabalhando para melhorar o WhatsApp Business. A ideia é deixar o sistema mais inteligente e ágil, além de facilitar para que os clientes possam fazer compras de maneira mais clara e objetiva.

Já com relação aos anúncios, o Facebook revelou durante o Facebook Marketing Summit de 2019, na Holanda, uma apresentação de slides demonstrando como pretende exibi-los no WhatsApp. No começo, eles devem aparecer nas postagens de status, com promoções em tela cheia que aparecerão entre as atualizações de seus contatos.

É possível que esses anúncios se vinculem à capacidade das empresas de receber pagamentos no WhatsApp, permitindo que elas efetivamente executem lojas inteiras lá.

Adeus, telefones antigos

O WhatsApp deve parar de oferecer suporte a muitos dispositivos Android e iOS mais antigos a partir de 1º de fevereiro de 2020.

Conforme explicado no FAQ do aplicativo, os dispositivos com sistemas operacionais anteriores ao Android 2.3.7 ou iOS 8 perderão o acesso ao programa após a data. Essencialmente, isso significa que se você tem um iPhone 4 ou mais antigo ou um dispositivo Android anterior a 2011 (como o Google Nexus One ou o Samsung Galaxy S original), não será possível instalar o WhatsApp a partir da App Store ou da Play Store.

Ainda não há uma data exata, mas, dependendo da pressão dos usuários, isso pode ser adiado mais para o meio do ano.

Origem das imagens

De acordo com o pessoal do WABetaInfo um dos novos recursos a chegar ao WhatsApp em 2020 pode ser uma ferramenta de pesquisa reversa de imagens que o ajudará a descobrir origem de uma imagem que você recebeu.

O objetivo por trás desse recurso é ajudar a conter a propagação das Fake News, bem como o encaminhamento frequente que, aliás, ganhou um novo aditivo na Índia: agora é possível descobrir se uma mensagem ou imagem foi encaminhada por mais de cinco vezes. O recurso, aliás, deve ser expandido a todos em 2020.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech