Mundo Tech

Pesquisa de Araraquara cria molécula que elimina fases do vírus da hepatite C

Pesquisa de Araraquara cria molécula que elimina fases do vírus da hepatite C - 1

O estudante Paulo Ricardo da Silva Sanches criou uma molécula capaz de evitar todos os processos de multiplicação do vírus da hepatite C (VHC). Atualmente, como ele explica ao G1, o medicamento usado em sistemas como o SUS somente inibem a produção da protease, enzima usada para replicação do vírus. A nova substância deve atuar tanto no processo de entrada, quanto de saída e de multiplicação do vírus.

A pesquisa foi realizada pelo estudante de doutorado Paulo Ricardo da Silva Sanches, orientado por Eduardo Maffud Cilli, ambos da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Araraquara. Os dois pesquisam a técnica desde 2015. O desafio de criar a molécula passou por sete testes até a atual substância, que é chamada de ácido gálico-hecate, nome que vem da mistura do ácido gálico com o peptídeo hecate.

O grupo também contou com a ajuda do Laboratório de Estudos Genômicos (Lego), do campus da Unesp em São José do Rio Preto (SP) para avaliação da eficácia da molécula. A pesquisa concluiu que a substância é eficaz contra VHC tipo 1,2 e 3.


Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.

A próxima etapa antes de se colocar o produto no mercado é tentar diminuir os efeitos colaterais. Para isso, é preciso que empresas interessadas levem a pesquisa adiante. Em entrevista, Sanches não acredita que isso possa acontecer. “Normalmente, não acontece porque as pessoas trazem coisas prontas do exterior”, apontou ao G1.

Além do VHC, o grupo também quer testar se a substância é eficaz contra outros tipos de vírus, como o da dengue. Isso porque ele faz parte de um mesmo grupo que o VHC, permitindo essa compatibilidade. Os pesquisadores já mostraram também que a substância pode agir na prevenção do vírus da zika.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste