Mundo Tech Tecnologia

Tinder lança meio de pagamento próprio para fugir da Play Store

Tinder lança meio de pagamento próprio para fugir da Play Store - 1

O Tinder é o mais novo aplicativo a se posicionar contra as taxas cobradas pela Google na Play Store. O aplicativo, entretanto, fez isso de maneira diferente de muitos colegas, e muito mais desafiadora, ao adicionar um meio de pagamento próprio em seu aplicativo para o sistema operacional, deixando de utilizar o sistema do marketplace para fazer isso.

O método será o único disponível a partir de agora, tanto para novos assinantes de contas premium quanto membros recorrentes, no momento da renovação. Os dados de cartão de crédito deverão ser inseridos no próprio aplicativo e não mais na interface da Play Store, para que a cobrança seja feita diretamente. Depois da primeira configuração, os pagamentos seguintes serão automáticos até que o utilizador cancele a assinatura ou remova as informações de pagamento.

A alteração segue o caminho de outras empresas que também removeram seus pagamentos por meio da Google Play Store. Assinaturas da Netflix e do Spotify, por exemplo, só podem ser feitas pelos sites oficiais das companhias, sem opção de realização por meio do app para Android justamente como forma de evitar a taxa da Google. O método usado pelo Tinder, entretanto, é inédito e também quebra os termos de uso da plataforma.


Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.

De acordo com as políticas do marketplace da gigante, todos os pagamentos realizados a aplicativos devem ser feitos por meio dos sistemas da própria Play Store. É uma medida de segurança, garantindo que as informações bancárias dos usuários passem apenas pelos sistemas da própria Google e não pelos de terceiros, mas também uma maneira de garantir que todos que desejarem lucrar desta maneira no ecossistema do Android tenham de pagar a taxa de 30% cobrada em todas as transações.

As contas Tinder Gold, como são chamadas, permitem que o usuário curta perfis de regiões diferentes das que está no momento, além de abrir a possibilidade do Super Like, uma curtida que sempre vai aparecer para o destinatário, mesmo que ele não tenha realizado a mesma coisa, entre outros recursos adicionais.

Até o momento em que esta reportagem é escrita, o Tinder permanece disponível para download na Play Store. Nenhuma das duas empresas se pronunciou sobre o assunto, enquanto o app de namoros banca seu desafio na ideia de que é uma das aplicações mais populares da loja online, cuja remoção poderia afetar os números da gigante. Resta saber, apenas, se a companhia vai comprar esse barulho.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste