Mundo Tech

Veja a lua Fobos no céu diurno de Marte, fotografada pelo rover Curiosity

Veja a lua Fobos no céu diurno de Marte, fotografada pelo rover Curiosity - 1

O rover Curiosity explora a superfície marciana desde 2012, mas ele também, vez ou outra, faz registros interessantes do céu do Planeta Vermelho. E, recentemente, o engenheiro de software Kevin Gill decidiu rever alguns dos primeiros registros da missão, quando se deparou com uma foto que, após poucos retoques, revela o charme da lua Fobos no céu diurno de Marte.

A imagem abaixo foi tirada em 21 de setembro de 2012, apenas seis semanas depois que o rover pousou na cratera Gale. Agora, é relembrada por Gill, conhecido por muitos fãs da exploração espacial por trazer vida a várias imagens recebidas pelo Jet Propulsion Laboratory, da NASA, mas que acabaram não ganhando tanto destaque assim.

Veja a lua Fobos no céu diurno de Marte, fotografada pelo rover Curiosity - 2
Imagem retocada de Fobos, tirada na sexta semana da missão Curiosity em Marte (Foto: NASA/JPL-Caltech/MSSS/Kevin M. Gill)

A foto foi tirada em uma série de imagens da paisagem marciana, enquanto o Curiosity explorava uma região cerca de 400 m a leste do local do pouso. Na época, este foi o registro mais claro já feito deste satélite natural de Marte no céu. Fobos tem 13 km de diâmetro e já havia sido fotografado anteriormente por rovers que exploraram o planeta antes da chegada do Curiosity. Recentemente, ele registrou dois eclipses solares causados pela passagem desta lua no céu, inclusive.


Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.

Gill deu uma leve retocada na imagem original para deixar Fobos mais destacado, mais de sete anos depois do clique original. A imagem mostra o céu marciano com o satélite natural posicionado na porção superior direita, mostrando apenas uma parte inferior de sua superfície.

O Curiosity segue sua solitária jornada pelo solo marciano, enquanto a NASA prepara o envio de mais um rover para lá, ainda a ser nomeado e que, por enquanto, é chamado Mars 2020. A área onde foi tirada a fotografia de Fobos foi também o local onde o rover recolheu as primeiras amostras de solo, em uma área de interseção de três tipos de terreno do Planeta Vermelho. Posteriormente, análises das amostras forneceram evidências cruciais de que água líquida um dia já existiu no planeta.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech