Ciência & Tecnologia

Nova versão do Tinder dá “match” por batimentos cardíacos

“É importante escutar o seu coração. E é exatamente isso que nós estamos fazendo”. É assim que a agência T3 explica seu mais recente projeto: uma versão do app de relacionamentos Tinder para relógios inteligentes que faz combinações entre pessoas (os conhecidos “matches”) não mais por meio de toques nas telas dos celulares, mas por meio dos batimentos cardíacos do usuário.

Funciona assim: você acessa o Hands-Free Tinder em um Apple Watch ou em um Android Wear e começa a olhar fotos de possíveis pretendentes, uma de cada vez. O sensor do relógio, então, mede seus batimentos cardíacos e detecta em qual imagem ele bateu mais rápido. Pronto, está feito o match! “Nesses resultados você pode confiar”, diz a empresa sobre o produto em um vídeo explicativo que está rodando a internet.

Ainda não há prazo para a chegada da nova versão do app no mercado.


Talvez você também goste