Mundo Tech Tecnologia

O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (15/01/2019)

Se você, por mais que se entusiasme com o mundo da ciência, não conseguiu acompanhar o noticiário dos últimos dias e, portanto, está por fora do que está rolando nesse universo, fique tranquilo! Aqui está mais um resumo com as principais notícias de ciência e astronomia que rolaram na última semana.

Hubble em apuros, e a NASA está fechada

A câmera do Hubble (Wide Field Camera 3) apresentou falhas na última semana e, por isso, as operações do telescópio espacial estão em risco. A situação fica ainda mais grave pois a NASA está fechada devido à paralisação no governo dos Estados Unidos.

Apesar de uma pequena equipe ainda estar liberada para trabalhar, não há especialistas o suficiente para que seja feito um reparo, e ainda nem se sabe exatamente o grau do dano que a câmera sofreu. Ou seja: o telescópio, lançado em 1990, está mais uma vez em apuros, e até que a greve acabe não há como saber o que e quanto tempo será necessário para retomar suas atividades.

Além do Hubble, a paralisação também pode prejudicar outras iniciativas da NASA, que talvez sejam adiadas. Uma delas são os testes com a cápsula Orion (que levará humanos de volta à Lua), além do desenvolvimento do foguete SLS e também os primeiros testes não tripulados com a nave Crew Dragon, da SpaceX, que levará astronautas à Estação Espacial Internacional.

Esta é a câmera do Hubble que está com defeito (Foto: NASA/Amanda Diller)

China fazendo história com a missão Chang’e 4 na Lua

A China já entrou para a história da exploração espacial ao pousar pela primeira vez uma nave no lado afastado da Lua e, agora, continua seu legado. Primeiro, a agência espacial chinesa liberou ao mundo uma foto panorâmica do hemisfério lunar que nunca podemos ver daqui da Terra, em que podemos ver o módulo de pouso e o rover Yutu-2 em meio à paisagem.

Então, o país revelou que as sementes de algodão que a nave levou para lá já estão brotando, com esta sendo a primeira vez em que há matéria biológica crescendo na Lua. Ainda, sementes de colza e batata também chegaram a germinar, tudo em um ambiente artificial e fechado, claro.

Clique aqui para ver a foto em tamanho maior (Foto: CLEP)

Cientistas descobrem truque simples para você se lembrar de qualquer coisa

Um novo estudo, conduzido por cientistas da Universidade de Waterloo, no Canadá, mostra que basta fazer um desenho para garantir que lembrará de algo importante. De acordo com a equipe, o desenho pode dar um “empurrãozinho” na memória de maneira mais eficaz do que escrever e reescrever.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores reuniram 48 pessoas (metade com cerca de 20 anos e metade com cerca de 80), pedindo que alguns deles escrevessem uma série de palavras, que outros escrevessem os atributos físicos sugeridos, e que o restante desenhasse o que a palavra representava. Depois de um intervalo, todos deveriam lembrar o máximo de palavras que pudessem, e ambos os grupos se lembraram mais das palavras que foram desenhadas.

A equipe entende que o desenho pode ser tão eficaz nesse sentido pois envolve múltiplas formas de representar a mesma informação — visual, espacial, verbal, semântica e motora — e, por isso, o ato de desenhar mantém mais partes do cérebro ativas e envolvidas no armazenamento da memória específica.

Poderemos ver Eta Carinae no céu em pouco mais de 10 anos

A estrela mais brilhante da Via Láctea é Eta Carinae, mas ela não é visível no céu noturno a olho nu. É que ela é recoberta por nuvens de gás e poeira (que formam a Nebulosa de Carina) e, por isso, seu brilho é ofuscado. Mas isso vai mudar em pouco mais de uma década: de acordo com estudos do astrônomo brasileiro Augusto Damineli, da Universidade de São Paulo, parte da nebulosa que recobre Eta Carinae se dissipará o suficiente para que seu brilho seja revelado em nosso céu.

Até então, acreditava-se que Eta Carinae explodiria dentro de algumas décadas, virando uma supernova, mas as observações e análises do brasileiro mostram que não: o aumento no brilho que vem sendo detectado por astrônomos nos últimos 20 anos não diz respeito a uma explosão iminente, mas sim à dissipação das nuvens de poeira ao seu redor.

A Nebulosa de Carina esconde Eta Carinae com suas nuvens de gás e poeira (Foto: Lóránd Fényes)

Talvez tenhamos observado o nascimento de um buraco negro

Pela primeira vez na história, a ciência conseguiu observar o nascimento de um objeto extremamente denso que pode ser um buraco negro ou uma estrela de nêutrons. A descoberta foi apelidada de The Cow e, à medida em que os astrônomos realizam mais observações e estudos, ajudará a ciência a entender melhor como objetos superdensos se formam.

The Cow, avistado pelo Observatório Keck (Foto: Raffaella Margutti/Northwestern University)

IA identifica doenças genéticas apenas olhando para seu rosto

Se você é portador de alguma doença genética, essa IA chamada DeepGestalt poderá descobrir apenas olhando para seu rosto. De acordo com as pesquisas, muitas das doenças genéticas mais importantes podem ser identificadas por meio de características faciais reconhecíveis, e a IA foi treinada para tal usando 17 mil imagens faciais retiradas de um banco de dados contendo fotos de pacientes diagnosticados com mais de 200 doenças genéticas diferentes.

A IA superou os médicos humanos em dois testes distintos, obtendo 91% de acertos em um deles, e 64% no outro. Para efeitos de comparação, a taxa de acerto de médicos humanos fazendo as mesmas observações foi de apenas 20%. O sucesso nos ensaios abre espaço para futuras pesquisas e aplicações reais da tecnologia.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste