Ciência & Tecnologia

O descarte correto de eletrônicos

Por Cynthia Ermoso*

O que você faz com celulares, baterias, computadores e eletrodomésticos quando se tornam obsoletos? Para evitar impacto ambiental, o ideal é descartar o lixo eletrônico em locais especializados para que sejam devidamente reciclados. Esses equipamentos são compostos por plástico, metais e vidros que demoram até 10 anos para se decompor na natureza. Têm, também, quantidade considerável de substâncias químicas, como chumbo e mercúrio, os quais contaminam o solo e a água.

Mais de 41 milhões de toneladas de lixo eletrônico são geradas por ano em todo o mundo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). Cerca de 16% desse total é reciclado, formalmente. Apesar de parecer um porcentual moderado, trata-se de um resultado maior do que exigido por leis e está relacionado ao comprometimento das corporações com iniciativas de reciclagem e conscientização social.

A indúsria da tecnologia tem demonstrado esforços para atuar de forma correta no gerenciamento de lixo eletrônico. É notória a preocupação do setor na preservação do meio ambiente por meio de ações que possam diminuir o impacto diante a produção e descarte de computadores, celulares e acessórios.

A Positivo Tecnologia, por exemplo, tem o projeto TI Verde. A iniciativa consiste em fomentar processos sustentáveis de produção que abrangem desde a escolha dos fornecedores até a conscientização dos consumidores quanto ao descarte dos produtos que perderam usabilidade.

No Brasil, o tempo de descarte de computadores por empresas é de quatro anos. O prazo aumenta para cinco anos quando considerado o comportamento de consumidores domésticos. Com relação a celulares, estima-se que as pessoas no Brasil trocam de aparelho, em média, a cada um ano e um mês. É um ciclo relativamente curto, ao levar em conta que se trata de bens duráveis e de certa forma onerosos.

Por essa razão, a orientação das empresas aos consumidores é que a destinação correta de equipamentos eletrônicos deve ser incentivada, praticada e reconhecida. Além das campanhas e ações corporativas sustentáveis, é fundamental que as empresas incluíam orientações de reciclagem nas embalagens e manuais de produtos.

A intenção é gerar conhecimento quanto à importância de descartar adequadamente equipamentos eletrônicos e aproximar o consumidor do processo de reciclagem. A intenção é aumentar a conscientização e reduzir o impacto ambiental.

A falta de conhecimento do descarte gera, no Brasil, mais de 1,5 milhão de toneladas por ano de resíduos de equipamentos. Menos de 3% são reciclados. O índice torna o país o maior produtor de lixo eletrônico da América Latina, segundo estudo da Global e-Waste Monitor. É uma realidade que carece de atitudes.

Por isso, consideramos fundamental o aprimoramento das iniciativas empresariais e o envolvimento do consumidor quanto à destinação final de equipamentos eletrônicos. As responsabilidades são compartilhadas, assim como os benefícios de práticas sustentáveis. Descartar adequadamente é fácil e necessário. Pense nisso quando não precisar mais do seu atual computador e celular.

*Gerente de produtos da Positivo Tecnologia, empresa que representa a marca Vaio no Brasil.

Fonte: Estado de Minas


Talvez você também goste