Ciência & Tecnologia Tecnologia

O que é um cookie e como ele impacta na sua segurança digital?

Foto: Mundo Positivo

O termo cookie pode aparentar algo inofensivo no universo online, porém é preciso entender o que ele é e como age, para saber até onde pode confiá-lo com seus dados pessoais.

Páginas de navegação salvas e configurações como idioma e modo de exibição, nada mais são do que cookies. Esses arquivos de internet possuem formato de texto e não ocupam nenhum espaço de memória do computador, notebook e dispositivo móvel.

LEIA MAIS

+ Existe lado bom nas profundezas da internet?
+ Saiba como descobrir se alguém mexeu na sua conta da Netflix
+ ‘Vírus de propaganda’ é o mais novo inimigo de usuários Android
+ Conheça os perigos que você corre ao usar a nova função do WhatsApp

Também não há limite de informações para serem armazenadas nesses aparelhos. Tanto registros de e-mail, pesquisas no Google, local de onde você está conectado no momento, idade, cores, entre outros dados, podem ser gravados sem nenhum problema aparente.

Como funciona o cookie?

Toda vez que você visitar uma página de web nova, o seu navegador salvará as suas preferências, em formato de texto. Logo, quando voltar a usar esse site, o computador irá direto à memória dele e usará o arquivo salvo, no caso, o cookie. Isto fará que as configurações sejam aplicadas de maneira rápida e imediata.

Mas por que o cookie pode se tornar um grande vilão da internet?

Essa capacidade inesgotável de registros pode colocar o usuário em risco, em termos de segurança digital. Para “facilitar” a vida, alguns sites – como no caso de e-mails e redes sociais – salvam automaticamente o login e a senha das pessoas. Contudo, este recurso pode ajudar os hackers a invadirem, com facilidade, os perfis dos desavisados de plantão. Logo, independente se o computador usado for compartilhado com outros usuários, não aceite salvar seu login e senha na página, de modo automático. Faça isso manualmente para evitar problemas futuros.

História de navegação

Como o cookie registra todo site visitado, pode ser perigoso deixar que outras pessoas tenham acesso às informações guardadas. Para não expor sua privacidade, evite manter o histórico de páginas online salvo por muito tempo. Limpe-o depois de usar ou faça isso de modo regular.

Computador mais lento

Por mais que o cookie não gere peso ou ocupe espaço na memória do PC, notebook ou smartphone, quando acumulado ele torna-se “sujeira virtual“. Isto significa que, é possivel que a configuração de seu aparelho fica mais lento. Por isso, sempre que possível, apague e renove as informações de sua máquina ou disositivo móvel.

Além disso, a lentidão não indica que seja por causa de vírus, já que o arquivo de cookie é tão pequeno, que o torna-se difícil a inserção de programas maliciosos. Contudo, tenha sempre um antivírus instalado para que haja proteção de todas as formas.

Foto: Mundo Positivo

Gostou da matéria? Siga a McAfee no Twitter e fique sempre por dentro das dicas de segurança digital.

Quer saber mais sobre segurança na internet? A McAfee, maior empresa especialista em tecnologia de segurança do mundo, tem dicas e soluções que ajudam a proteger os consumidores e as empresas de todos os tamanhos contra os malwares e as ameaças online mais recentes. Para mais informações, acesse o site: http://www.mcafee.com/br.


Talvez você também goste