Ciência & Tecnologia

O que você precisa saber sobre vírus no celular

Os smartphones estão cada vez mais populares no Brasil, e é aí que mora o perigo. Com mais aparelhos em mãos, os brasileiros podem virar alvos de cibercriminosos que miram nesse novo tipo de usuário. Afinal, celulares não servem apenas para fazer ligações, eles são usados como “minicomputadores” capazes de entrar na internet, armazenar fotos e arquivos, e ainda servem como plataforma para rodar aplicativos e jogos.

Fica fácil entender o porquê dos smartphones serem cada vez mais queridos por aqui. Esse crescimento foi mostrado em um estudo feito pela empresa de consultoria International Data Corporation, que mostrou que entre abril e junho deste ano foram vendidos mais de 100 smartphones por minuto no Brasil. Isso significa que durante esse período 13,3 milhões de smartphones foram parar nas mãos das pessoas.

Isso significa também que grande parte dos usuários novos corre o risco de terem sua privacidade invadida por malfeitores que utilizam a rede para extrair informações confidenciais dos usuários dos smartphones.

Usados como extensão do nosso corpo durante o dia a dia, os aparelhos celulares guardam muito mais informações sobre a gente do que os computadores, fazendo com que se tornem os preferidos entre os ataques de spywares, vírus e malwares. Uma vez conectados na internet, os aparelhos de celular passam a estarem sujeitos à ação dos criminosos que agem na web.

Apesar de muitos aparelhos terem um sistema de segurança confiável, ainda é comum notícias sobre ataques em massa e vírus destruidores. Mesmo com o aumento das ameaças, o maior perigo está na falta de informação dos próprios usuários que precisam saber o que é mito e verdade quando o assunto é vírus para celular.

Confira cinco dicas para ficar livre de ameaças online para quem usar smartphones.

1. Quais são as ameaças mais comuns?

Muito cuidado com os malwares no celular. Eles são a forma de vírus mais comuns nos aparelhos. Esses programas são dedicados a roubar informações pessoais e podem enviar mensagens, fazer compras, entre outras coisas, usando a identidade do usuário. Geralmente, eles são baixados pelo dono do celular que pensa que está adquirindo um programa oficial.

Outro tipo de ataque acontece por meio de arquivos infectados que podem ser enviados para os usuários por meio de SMS, email, ou mensagens em aplicativos. Por isso, fique atento, pois mesmo quando você conhece quem enviou a mensagem, isso não significa que a pessoa sabe o que realmente está enviando.

LEIA MAIS

+ Não caia na rede! Saiba como proteger seu celular de invasões

+ Baixar aplicativos no celular é seguro?



2. Vírus só se pega na internet?

Não, mas é mais comum de acontecer quando o telefone está conectado. Fique bem atento aos arquivos baixados, e leia sempre as permissões dos aplicativos antes de aceitá-los. Alguns dos programas pedem o acesso a senhas e lista de contatos, por isso, sempre desconfie de apps que exigem esse tipo de coisa, ainda mais quando realmente não precisam.

Na hora de navegar, fique de olhos abertos nas redes sociais! Muita gente compartilha links com URLs que levam a sites piratas com conteúdos duvidosos e que podem até trazer vírus escondido.

Vale lembrar que aceitar a instalação de programas com a procedência duvidosa é um comportamento de risco.

3. O que acontece com um smartphone infectado?

A maioria dos ataques tem como alvo informações, mesmo assim, alguns desses programas mal-intencionados afetam o funcionamento do celular. Lentidão na hora de iniciar, consumo exagerado de bateria, aplicativos que fecham do nada, esses são alguns dos sintomas de que algo está errado com o seu telefone, e a causa disso pode ser algum programa malicioso.

4. O celular pode parar de funcionar por causa de um vírus?

Apesar de raro, alguns vírus podem danificar o sistema do celular, fazendo com que o aparelho deixe de funcionar. É bem incomum, já que a intenção de um hacker é roubar informações, e não destruir o telefone de outra pessoa. Mas acontece.

5. Instale aplicativos de segurança

Aplicativos de segurança são muito importantes na hora de defender o seu celular de ataques cibernéticos. Esses programas buscam por códigos maliciosos, e ficam atentos a brechas no sistema operacional, fazendo com que o aparelho funcione corretamente. Esses softwares escaneiam arquivos e aplicativos antes de você baixá-los, e também verificam as páginas acessadas pelo usuário.

Quer saber mais sobre segurança na internet? A McAfee, maior empresa especialista em tecnologia de segurança do mundo, tem dicas e soluções que ajudam a proteger os consumidores e as empresas de todos os tamanhos contra os malwares e as ameaças on-line mais recentes. Para mais informações, acesse o site http://www.mcafee.com/br


Talvez você também goste