Mundo Tech Tecnologia

Operadoras de telefonia vão ajudar a localizar vítimas de Brumadinho

As operadoras de telefonia móvel acataram decisões judiciais e vão auxiliar na localização de vítimas do rompimento de uma barragem da Vale em Brumadinho (MG). As empresas quebraram o sigilo dos desaparecidos desde a tragédia e repassaram às autoridades coordenadas de conexão de seus celulares às estações rádio-base, uma informação que pode auxiliar na localização de corpos e, quem sabe, sobreviventes.

A quebra de sigilo abrange 24 horas a partir da meia noite do dia 24 de janeiro, ou seja, começa horas antes do rompimento de uma barragem de rejeitos na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, que fica na zona metropolitana de Belo Horizonte. O objetivo é conhecer a localização dos desaparecidos nos momentos antes e depois da tragédia, de forma a facilitar seu resgate já que, a essa altura, todos os smartphones já devem estar sem bateria.

Além da localização, as operadoras também compartilharam com as autoridades outras informações como nome, CPF, IMEI do celular, a cidade de origem das vítimas e toda a tabela de horários dos registros realizados. De acordo com o porta-voz da Presidência da República, Rêgo Barros, tais dados vão ajudar a compor listas de desaparecidos e localizar as vítimas em meio à lama que tomou conta da região ao redor da barragem.

Nesta sexta-feira (1º), os bombeiros iniciaram o 8º dia de buscas pelas vítimas de Brumadinho. Até o momento, 110 mortes já foram confirmadas e outras 238 pessoas estão desaparecidas. Outras 108 pessoas estão desabrigadas, enquanto o trabalho de resgate entra em uma nova fase. De acordo com as autoridades, toda a procura superficial já foi feita e, agora, é hora de escavar a lama, em um trabalho que depende da estabilização do solo e, por isso, deve ser feito de maneira mais lenta.

Barros também elogiou o trabalho de forças de resgate israelenses, que estiveram no Brasil nesta semana para auxiliar nos esforços em Brumadinho. De acordo com o porta-voz, a missão foi considerada como bem-sucedida e de grande contribuição para os trabalhos de resgate das vítimas.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste