Mundo Tech

Por que insistem que Os Novos Mutantes ainda saia nos cinemas?

Por que insistem que Os Novos Mutantes ainda saia nos cinemas? - 1

A pandemia da COVID-19 não dá sinais de desaceleração, o que forçou a indústria do cinema a repensar algumas estratégias para seus filmes planejados para 2020 e 2021. Uma ação que vem se provando útil a todas as produtoras é tirar as produções das salas de cinema e lançá-las em serviços de streaming. Como boa parte das empresas têm plataformas próprias de video on demand ou parceria com companhias do gênero, parece uma saída até óbvia.

Um filme, porém, destoa disso: Novos Mutantes, da Disney, segue com seus planos de estrear nos cinemas. Embora esteja longe de ser o único a seguir por esta toada, os motivos por trás disso requerem um pouco mais de atenção.

Novos Mutantes já passou por cinco reagendamentos. Originalmente, o filme deveria ter ido às telonas em 13 de abril de 2018. De lá para cá, foram diversas mudanças de data que acabaram culminando na mais recente previsão de estreia: agosto de 2020. O filme, que é protagonizado por Maisie Williams (Arya Stark, de Game of Thrones) e Anya Taylor-Joy (Fragmentado) é um dos que os fãs esperavam que, dada a constante impossibilidade dos cinemas veicularem um filme graças à COVID-19, a Disney fosse cansar e lançar no Disney+.


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/

Mas por que tanto atraso?

Embora a COVID-19 tenha um papel importante nesses adiamentos, a verdade é que ela não é inteiramente responsável. Novos Mutantes, em meados de 2018, estava encabeçado pela 20th Century Fox, antes de a Disney comprá-la. À época, a Fox teria ordenado a refilmagem de algumas partes do filme a fim de torná-lo mais “adulto”, já que a produção sempre teve uma “pegada” mais voltada ao horror e suspense, e esse tipo de filme estava em alta no início de 2018 (um ano antes, IT havia tomado as manchetes com estrondoso sucesso).

Isso perdurou até uns três adiamentos, com os executivos decidindo se fariam ou não as tais refilmagens e o impacto que isso teria, por exemplo, na classificação etária da produção. Em outras palavras: abril de 2018, fevereiro de 2019 e agosto de 2019. Ao final do ano passado, a Fox moveu a estreia mais uma vez, agora para abril de 2020, em seu formato original, já que as refilmagens supostamente teriam sido descartadas (ou sequer foram feitas: os relatos nesse ponto são imprecisos). Pouco antes disso é que veio a COVID-19 da forma como a conhecemos.

Por que insistem que Os Novos Mutantes ainda saia nos cinemas? - 2
(Imagem: Reprodução/IMDB, via 20th Century FOX)

Ok, mas por que não jogar logo no streaming?

Basicamente? Contratos.

Apesar de a Disney ter comprado toda a divisão de entretenimento da Fox, com a aquisição finalizada em 2019 e, consequentemente, se tornando dona de The Walking Dead, Quarteto Fantástico, Os Simpsons, Deadpool, a franquia X-Men e, evidentemente, Novos Mutantes, não é apenas uma questão de “novos donos dando novos direcionamentos”.

Um dos obstáculos é o de que, contratualmente, a Disney é obrigada a veicular nos cinemas quaisquer produções herdadas da Fox que estivessem finalizadas ou em pós-produção na época da aquisição. O segundo problema é que mesmo diante da possibilidade de Novos Mutantes sair no streaming e não nos cinemas, os acordos feitos pela Fox antes da aquisição ainda valem e a empresa tinha parceria com a HBO para serviços de vídeo sob demanda. Em outras palavras: se (e esse é um “se” bem grande) fosse para sair no streaming, Novos Mutantes iria para o HBO Max, não para o Disney+.

Por que insistem que Os Novos Mutantes ainda saia nos cinemas? - 3
(Imagem: Reprodução/IMDB, via 20th Century FOX)

Não tem como contornar?

Tecnicamente, sim. Têm. E tal qual um cheat code que você usa em The Sims, a Disney também têm dinheiro infinito para bancar essa mudança. Mas não sem burocracia e não sem fazer a vontade de terceiros.

Veja bem: contratos cinematográficos raramente são apenas entre “Empresa A” e “Empresa B”. Eles também envolvem atores, diretores, estúdios terceirizados, empresas contratadas para finalidades específicas (como artistas de efeitos visuais ou sonoros). Normalmente, uma distribuidora paga isso em pacotes: um valor paga por tudo e o estúdio que use a verba para contratar esses serviços. Entretanto, a aquisição da Fox pela Disney foi uma de compra de propriedades intelectuais e direitos de transmissão, com cláusulas específicas — aquelas citadas acima. Desnecessário dizer, não é uma negociação comum.

Um caminho que a Disney poderia seguir seria o de “quebrar amigavelmente” os contratos de Josh Boone (diretor de Novos Mutantes), seu elenco e equipe, fazendo-os assinar um novo acordo ao mesmo tempo em que ela própria “quebra”, por meio de rescisão, os termos de parceria da Fox com a HBO e paga a multa que obviamente viria disso. O problema: o diretor, elenco, equipe, a Fox e a HBO devem autorizar isso.

Ou seja: é factível? Sim. Dá trabalho? Muito. Valeria à pena? Ninguém sabe dizer.

Por que insistem que Os Novos Mutantes ainda saia nos cinemas? - 4
(Imagem: Reprodução/IMDB, via 20th Century FOX)

Considere que Novos Mutantes, ainda que uma franquia consideravelmente forte nos quadrinhos e um filme pelo qual fãs depositam certa ansiedade, não é exatamente uma prioridade em um catálogo da Disney que tem nomes como Vingadores, Homem Aranha, Viúva Negra e toda a sorte de outros personagens bem maiores e bem mais estabelecidos. Ou seja, são grandes as chances de Novos Mutantes sair nos cinemas, pelo selo da Fox e na data que for possível.

Há também que se considerar o nível de preparação da indústria como um todo: a Wikipedia norte-americana dedicou um artigo inteiro sobre o impacto da COVID-19 na indústria cinematográfica — 22 filmes tiveram lançamentos cancelados devido a pandemia, enquanto mais de 110 produções (entre elas Homem-Aranha e Viúva Negra) foram adiadas para várias datas.

Em março de 2020, segundo duas notas que publicamos aqui no Canaltech, mais de 500 salas de cinema no Brasil foram obrigadas a fechar, ao passo que o mercado internacional vem apresentando quedas de faturamento na casa de 25% e acima desde 2019. Analistas especulam que o setor cinematográfico — cadeias de salas de cinema e empreendedores independentes — entrem em estado de falência até o final do ano.

Supondo que a pandemia acabe amanhã, no melhor dos cenários possíveis, não será uma coisa do tipo “Ok, vamos voltar com tudo ao normal, como era antes”. Recuperar-se de uma pancada dessas leva tempo, requer organização, logística e um retrabalho extenso de calendário e ajustes de contratos e acordos de exibição. Nada disso se faz de um dia para o outro.

Novos Mutantes pode ser uma vítima evidente nisso: a nova data de estreia do filme é, ao menos tentativamente, agosto de 2020 — se a pandemia aliviar a ponto dos cinemas abrirem até lá. E nós já estamos quase entrando em junho.

Em outras palavras: espere sentado. Torcemos para que não, mas não seria nenhuma surpresa se as coisas mudassem de novo daqui até agosto.

Fonte: Canaltech