Tecnologia

Quase 500 mil aplicativos são removidos da Apple por problemas de privacidade

Freepik/ katemangostar

Segundo um relatório da companhia de análise antifraude Pixalate, mais de 813 mil aplicativos foram removidos da Google Play Store e da Apple App Store na primeira metade de 2021. Desse total, mais de 86% eram aplicativos direcionados a crianças de até 12 anos.

O fator comum desses aplicativosfoi a questão da proteção dos dados dos usuários. Na Apple, 59% deles não apresentava nenhuma política de privacidade, mesmo sendo esse um requisito mandatório da plataforma. Na Play Store, por sua vez, 66% dos aplicativos tinham permissões de acesso perigosas, as quais lhes possibilitavam a coleta e compartilhamento indevido de informações pessoais.

O documento lança uma luz, assim, sobre os diversos riscos enfrentados pelos usuários de dispositivos móveis em termos de privacidade – inclusive diante das maiores plataformas de download de aplicativos.

Por que é tão importante proteger a privacidade digital?

Embora a questão da privacidade pareça irrelevante na atual era das redes sociais, em que todo mundo compartilha absolutamente tudo na internet, uma análise mais crítica mostra o completo oposto – nunca antes foi tão fundamental proteger a privacidade.

Seus dados pessoais e financeiros são de extremo valor para criminosos cibernéticos, e eles estão cada vez mais ardilosos para conseguir acessar essas informações. Se antes os usuários precisavam apenas tomar cuidado com mensagens e e-mails suspeitos, hoje, como o relatório da Pixalate mostra, até mesmo aplicativos supostamente inofensivos podem ser uma via de coleta de dados.

Mas o que esses criminosos podem fazer com suas informações? Desde realizar pequenos golpes, roubando sua identidade, acessando seus detalhes bancários e fazendo transações fraudulentas, até mesmo cometendo crimes mais graves e usando os seus dados como base.

Como aumentar a sua privacidade?

Para tornar sua experiência digital mais privada, há muitas coisas que você pode fazer. O principal é mudar alguns de seus hábitos virtuais, além de implementar programas de segurança online que possam proteger seus dispositivos. Abaixo você confere as melhores estratégias.

Instale uma VPN

Saber o que é uma conexão VPN atualmente é obrigatório para qualquer usuário que preze por sua privacidade online. Capaz de colocar um manto de criptografia sobre todas as suas atividades na internet, essa ferramenta impede que terceiros mal-intencionados ponham as mãos nas suas informações pessoais. E o melhor de tudo, não importa se você está conectado em sua rede particular em casa, ou num ponto de Wi-Fi público, com uma VPN, você está sempre protegido.

Leia as Políticas de Privacidade

Por mais entediante que a ideia possa parecer, esse é um passo essencial para salvaguardar seus dados. É na Política de Privacidade que os desenvolvedores de todos os aplicativos, plataformas e serviços expõem quais informações serão coletadas e com qual objetivo. Estar ciente disso vai permitir que você decida de maneira informada se deseja ou não utilizar esses programas e se concorda com as práticas dos seus criadores.

Cuidado com as permissões

Muitos aplicativos solicitam permissões que não condizem com o seu funcionamento. Um programa de desenho e arte, por exemplo, não precisa ter acesso aos seus contatos. Tenha cautela ao liberar permissões que envolvam a sua câmera, armazenamento, contatos e localização. Na maior parte das vezes, nada disso é crucial para o aplicativo.

Use um antivírus

Programas antivírus são sempre uma escolha sábia na hora de proteger os seus dispositivos. Constantemente atualizados contra as últimas ameaças, esses recursos podem limitar enormemente os riscos de contrair uma infecção e de ter seus dados vazados. Somado a uma navegação consciente e cuidadosa, os antivírus podem garantir com firmeza sua tranquilidade na internet.

Seja cético

Se apenas um conselho fosse dado sobre segurança digital, ele seria exatamente este: seja cético. Nunca confie demais em aplicativos, e-mails, ofertas e serviços sem antes verificar cuidadosamente a sua legitimidade. Os mecanismos de busca são uma ótima opção para isso. Recebeu um e-mail com uma oferta boa demais para ser verdade? Duvide e busque no Google. Na maior parte das vezes, sua resposta estará no topo da página.

Concluindo

Apesar de a Play Store e a Apple Store serem os meios mais seguros de se baixar aplicativos, mesmo elas estão sujeitas a erros. Assim, para uma melhor privacidade digital, invista em medidas que privilegiem a segurança de seus dados na rede.