Mundo Tech Tecnologia

Twitter divulga seu relatório de transparência de 2018 com dados inéditos

O Twitter divulgou, na última quinta-feira (20), o seu relatório semestral de transparência, descrevendo solicitações de informações ao governo, de remoções de conteúdo, além de outros assuntos relacionados à privacidade de rede.

Junto com o Transparency Report, o Twitter explicou, pela primeira vez, estatísticas sobre a aplicação das políticas de uso da rede social. O documento, que conta com informações de solicitações feitas também no Periscope e no extinto Vine, mostra um aumento nos pedidos de informação ao governo.

O Twitter recebeu cerca 80% mais demandas globais, sendo 87% apenas da Rússia e da Turquia. Em um total, as demandas legais para a remoção de conteúdo foram originadas de 38 países diferentes para 27.811 contas do Twitter.

Sobre as solicitações de informações, a rede social contou com um aumento de 10% em comparação com o período anterior. O país que mais fez pedidos foram os Estados Unidos, com 2.231 solicitações em 9.226 contas, representando um terço das demandas do Twitter somente na primeira metade do ano.

Foram cumpridos 76% dos pedidos de informações no país norte-americano, que também solicitou 99 vezes a remoção de 228 contas, estes não resolvidos. Ainda foram recebidos mais de 58 mil avisos de retirada por direitos autorais nos primeiros seis meses, afetando 197.607 contas, mas apenas em 70% dos casos o Twitter fez a remoção.

Os dados inéditos publicados no relatório são referentes à aplicação de regras em seis categorias: abuso, exploração sexual infantil, conduta odiosa, informações privadas, mídia sensível e ameaças violentas. No total, 6.229.323 contas foram denunciadas por violarem estas regras, com suspensões feitas em 605.794 dessas contas.

Foram suspensas, no total, 487.363 contas por exploração sexual infantil, sendo 97% dos casos denunciados devido a tecnologias como a PhotoDNA. Aproximadamente 91% das 205.156 contas de conteúdo terrorista também foram sinalizadas.

Para finalizar o relatório, o Twitter revelou que 232.453.596 contas foram contestadas, detectadas como spam ou manipuladoras somente no primeiro semestre de 2018. Também foram registrados 4.020.893 de relatórios de spam de usuários do Twitter.

O documento completo está disponível online para consulta.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste