Mundo Tech

Uber e Serpro firmam parceria para checar dados de motoristas

Em anúncio feito nesta terça-feira, 2 de abril, a Uber e a estatal tecnológica federal Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) firmaram uma parceria com o intuito de monitorar e checar, em tempo real, a veracidade das informações de motoristas, automóveis e candidatos a motoristas para o aplicativo de transporte. A ideia é verificar a autenticidade das informações prestadas, ampliando a segurança dos passageiros e monitorando os prestadores de serviço automotivo.

As empresas explicam que a checagem será feita por meio da solução “DataValid”, desenvolvida pela Serpro e que, com a autorização do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), verifica informações da CNH e do CRLV dos motoristas interessados em trabalhar para a Uber. Com ela, a Uber vai poder verificar online, junto ao cadastro, se estão corretas as informações fornecidas, garantindo a identidade dos motoristas. A solução também verifica se a carteira de habilitação está válida ou não. As fotos dos motoristas também serão validadas digitalmente, por comparação entre as imagens fornecidas pelo condutor com as arquivadas pelas autoridades de trânsito.

“Segurança é prioridade para a Uber e o trabalho de aprimoramento nesse tema tem de ser contínuo: estamos comprometidos em sempre construir uma plataforma melhor, para proporcionar viagens cada vez com mais recursos de segurança e com mais confiabilidade”, explica o diretor de Comunicação da Uber no Brasil, Fabio Sabba. “Acreditamos que por meio da tecnologia conseguiremos oferecer recursos de segurança cada vez mais robustos de forma escalável. A integração com um parceiro com a expertise do Serpro e as informações do Denatran permitirá que os nossos critérios de qualidade e segurança sejam aplicados cada vez com maior eficiência e rapidez”, avalia.

“A atuação do Serpro no governo digital, impulsionada nesse momento pelo Denatran, resulta em produtos como o Datavalid, que contribuem significativamente para a melhoria do ambiente de negócio das empresas brasileiras”, ressalta o diretor de relacionamento do Serpro, André de Cesero.

A Uber esclarece que, antes de prestar qualquer serviço à empresa, o candidato a motorista deve preencher uma série de informações e passar por checagem de antecedentes criminais, realizada por empresa terceirizada. Ao mesmo tempo, a Uber compara os dados da documentação fornecida com as bases de dados públicas disponíveis no país para, só então, após tudo ser aprovado, liberar o candidato para oferecer corridas. Essa checagem é repetida uma vez a cada 12 meses.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste