31°C 22°C

São Paulo, SP

31°C 20°C

Curitiba, PR

33°C 21°C

Belo Horizonte, MG

36°C 23°C

Rio de Janeiro, RJ

33°C 21°C

Porto Alegre, RS

32°C 25°C

Salvador, BA

Quinta-feira, 20 de Junho de 2013 - 20h39

SDS reduz para 52 mil número de manifestantes

Brasil 247

Brasil247


PE247 " A Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) corrigiu a informação repassada pela Secretaria Estadual de Defesa Civil (SDS) dando conta de que o protesto no Recife reuniu cerca de 100 mil manifestantes. Segundo o Major Hugo Tadeu, responsável pelas estatísticas, cerca de 52 mil pessoas, participaram da manifestação, balanço feito às 16h20, sem outro levantamento após este horário. Ao chegar ao Marco Zero, Centro da Capital, parte se dirigiu à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Outros manifestantes foram ao Palácio do Campo das Princesas, em Santo Antônio (centro), mas o Governo Estadual tem como sede provisória o Centro de Convenções, em Olinda, Grande Recife. No Recife Antigo, a Polícia Militar (PM) prendeu algumas pessoas que teriam tentado praticar assaltos e atos de vandalismo. Em frente à Prefeitura do Recife, o policiamento também foi reforçado para evitar possíveis transtornos. A mobilização começou às 16h, na Praça do Derby, região central da cidade

Já na Avenida Marquês de Olinda, no Recife Antigo, uma viatura foi aplaudida pelos manifestantes.  Na chegada ao Marco Zero, por volta das 17h30, o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), junto com o Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati), entrou em confronto com um grupo de pessoas que praticavam atos de violência. Uma pessoa ficou ferida, duas foram detida uma acabou sendo presa.

Nas primeiras horas da manifestação, seis pessoas, aproximadamente, foram detidas em frente à Caixa Econômica Federal (CEF), localizada da Avenida Conde da Boa Vista, a principal do centro do Recife.  Dois homens foram encontrados com fogos de artifício e martelos de ferro, mas conseguiram fugir no momento em que a polícia revistava outras quatro pessoas. No começo do protesto, dois rapazes já haviam sido detidos por terem sido flagrados furtando um celular.

Por volta das 16h40, uma das principais localidades do centro, a Avenida Guararapes, foi palco de confrontos isolados entre a polícia e integrantes de torcidas organizadas. Os policiais dispararam tiros de borracha e combaterem alguns arrastões. A atuação foi elogiada pelos integrantes da manifestação. Um grupo mais exaltado entrou em conflito com os policiais militares e uma pessoa acabou ferida pelo disparo de um rojão feito pelos próprios arruaceiros. O Batalhão de Choque foi acionado e a situação foi controlada rapidamente com a prisão de um dos manifestantes.

Segundo a Secretaria de Defesa Social, cerca de mil homens das polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros, foram mobilizados para acompanhar a manifestação. Outras unidades, como o Batalhão de Choque, Rádio Patrulha e Cavalaria estão de prontidão e só deverão ser acionadas em caso de tumultos.














publicidade:

publicidade:

publicidade: