TV, Filmes & Séries

A nova série da Netflix explica como foram feitos os clássicos da nossa infância

Reprodução

Muitos que cresceram na década de 1970 e 1980 com certeza assistiram o documentário da Netflix Os Brinquedos que Marcam Época, que mostra histórias e muitas curiosidades da Barbie, G.I. Joe (Comandos em Ação no Brasil), assim como os bonecos de Star Wars.

Dos mesmos produtores, o documentário Os Filmes da Nossa Infância, a série terá em sua primeira temporada quatro episódios, onde cada um será dedicado a uma produção diferente dos anos 80 e 90. O conceito é o mesmo.
Através de imagens e entrevistas com alguns diretores,atores, produtores ou executivos dos grandes estúdios, o documentário irá explicar como certas histórias se tornaram marcos para uma geração, ou ainda se mantém.

O objetivo é entender este grande fenômeno, e perceber porque certas escolhas foram feitas de determinada forma nestes longas, e descobrir curiosidades a respeito dos bastidores da produção.

Entre os episódios em destaque nesta primeira temporada estão Esqueceram de Mim, Os Caça Fantasmas, Duro de Matar e Dirty Dancing. Cada episódio terá entre 45 e 50 minutos.

O criador do projeto, Brian Volk-Weiss, disse em entrevista ao Den of Geek, que este documentário foi mais difícil de ser feito do que seu antigo documentário sobre os brinquedos, já que foi complicado fazer com que algumas das estrelas de Hollywood falassem sobre seus filmes. “No mundo dos brinquedos, havia todo um conjunto de pessoas que tinham mudado a cultura pop, que ninguém conhecia ou queria saber. Por isso eles estavam dispostos de falar conosco”.

Os atores que a produção teve dificuldades para conversar foram Bruce Willis e Bill Murray. “Bruce Willis fala de Duro de Matar há 30 anos. Por isso, não conseguimos ter o Bruce Willis neste documentário. Tentamos, mas não conseguimos.” Sobre o astro de Os Caça Fantasmas, segundo o Brian, o ator não esteve disponível. “Eu liguei para ele uma vez por semana durante um ano. Por isso, não, ele não aceitou [risos].” Em vez disso, conseguiu falar com o diretor Ivan Reitman e o ator Dan Akroyd.

Fonte: Observatório de Séries